icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
02/11/2013
06:15

O técnico Adilson Batista fez na última sexta-feira, já em Macaé, os últimos ajustes na equipe que enfrenta o Coritiba, na noite deste sábado, pelo Campeonato Brasileiro, no Moacyrzão. Edmilson ganhou a vaga no ataque, enquanto André sequer viajou com o grupo.

André, que já havia treinado com a “baba” na quinta-feira por ter chegado atrasado na atividade, ganhou um castigo ainda mais pesado e foi barrado pelo novo técnico da equipe. O camisa 9, que já era alvo de críticas internas e da torcida, não deixou uma boa primeira impressão com Adilson e vai ter de penar para conseguir recuperar uma vaga na equipe titular.

Para o ataque, além de Edmilson, Adilson ainda levou mais dois atletas da posição para Macaé: Thalles e Reginaldo. Para a partida deste sábado, além da confirmação de Edmilson no ataque, o treinador optou por manter a base deixada por Dorival Júnior. A única mudança significativa foi a entrada de Wendel no meio de campo, formando dupla de volantes com Pedro Ken. No gol, Alessandro foi escolhido do novo treinador.

Com 33 pontos e na 18ª posição, o Vasco tem, segundo os matemáticos, 71% de chances de ser rebaixado. Justamente por isso, uma vitória logo mais torna-se imprescindível para as pretensões do Cruz-Maltino.

– Acredito e confio no potencial do nosso grupo. Vamos jogar, ter personalidade e, sem a bola, ter os devidos cuidados para fazer um bom jogo e somarmos três pontos – declarou o novo treinador Adilson Batista.

O Vasco que entre em campo precavido, pois o Coritiba tem a confiança como um dos seus trunfos para vencer no Moacyrzão e se afastar ainda mais da zona do rebaixamento. São duas vitórias seguidas – contra o líder Cruzeiro e o até então vice-líder Grêmio – e um novo ambiente para os comandados de Péricles Chamusca, assim como garantiu o meia-atacante Robinho.

– Mudou completamente o ambiente. Depois das vitórias tudo melhorou bastante e a gente pretende manter esse clima positivo para buscar outros bons resultados – disse o camisa 20 do Coritiba.

Já o técnico Péricles Chamusca espera que o carinho proporcionado pela torcida do Coritiba nas vitórias contra Cruzeiro e Grêmio, ambas no Couto Pereira, seja lembrado pelos jogadores no Moacyrzão. O Coxa realmente precisará de "algo mais" para vencer como visitante, algo que conseguiu apenas uma vez no Brasileirão – é o pior desempenho da competição.

– Não teremos esse calor da recepção que tivemos nas últimas partidas, vamos jogar na casa deles com a mobilização a favor deles, mas com certeza a gente vai levar essa energia junto. Foi algo marcante que certamente estará no pensamento de cada um em busca de bons resultados – disse o treinador.

Diante do Vasco, Chamusca repetirá a escalação do Coritiba pela segunda vez. Ou seja: o Coxa terá o mesmo time que iniciou os jogos contra Cruzeiro e Grêmio.

Lincoln, que cumpria suspensão automática, volta a ser opção para o decorrer do jogo e fará companhia a Keirrison e Deivid no banco. O quarteto ofensivo será novamente formado por Alex, artilheiro do time no Brasileirão com 11 gols, Robinho, Geraldo e Julio Cesar.

FICHA TÉCNICA
VASCO X CORITIBA

Local: Estádio Cláudio Moacyr (Moacryzão), em Macaé (RJ)
Data-hora: 2/11/2013  – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabiano da Silva Ramires (ES)

VASCO: Alessandro, Fagner, Jomar, Cris e Yotún; Wendel, Pedro Ken, Juninho, Francismar e Marlone; Edmilson – Técnico: Adilson Batista.

CORITIBA: Vanderlei, Gil, Leandro Almeida, Luccas Claro e Carlinhos; Junior Urso, Willian, Alex e Robinho; Geraldo e Julio Cesar – Técnico: Péricles Chamusca.