icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/12/2013
16:53

O Internacional entrou no Brasileirão sob forte expectativa. A culpa disso: o elenco badalado. Os estrangeiros Forlan, D'Alessandro e Scocco, além de outros atletas como Leandro Damião e Jorge Henrique geraram a percepção de que o clube gaúcho poderia dar fim a mais de 40 anos sem conquistar o torneio nacional. Porém, faltando uma rodada para o término da competição, a equipe briga contra o rebaixamento. O LANCE!Net listou motivos para a péssima campanha do time gaúcho. Confira abaixo: 

INVESTIMENTO

O Inter gastou pouco mais de 32 milhões de reais em contratações. 

Scocco, US$ 6,5 milhões (R$ 15,4 mi).
Alex: 2,5 milhões de euros (R$ 8 mi).
Willians: cerca de 2,5 mi de euros (R$ 8 mi).
Jorge Henrique, R$ 1,2 mi

AS DECEPÇÕES

Grande parte dos jogadores renomados não produziram o esperado no Brasileirão com a camisa do Internacional. Leandro Damião, Diego Forlán, Gabriel, Kleber, Alex e Scocco foram os que mais desapontaram. 

JOGADORES QUE SE SALVARAM

Dos astros colorados, o único que fez um bom Campeonato Brasileiro foi o argentino D'Alessandro, ídolo da torcida gaúcha. Mesmo nos péssimos momentos, foi o atacante que teve brilho e destoou do restante do time. 

FATORES QUE EXPLICAM O MAU DESEMPENHO

Em muitas oportunidades dirigentes do clube citaram a ausência do Beira-Rio, em obras para a Copa do Mundo, como um dos motivos para a campanha ruim. A média de idade avançada do elenco (Gabriel, Kleber, Juan, Índio, D'Alessandro, Alex, Jorge Henrique com mais de 30) foi outro detalhe mencionado. Além da troca de treinador novamente no meio da temporada. Dunga reclamava de não ter tempo para treinar (no pouco que tinha, não treinava porque os jogadores mais velhos ficavam desgastados e poderiam se lesionar. Clemer chegou, passou a treinar e as lesões aumentaram..). Por fim, a falta de comando no vestiário (Discussão no Serra Dourada, Willians reclamando publicamente de Clemer e sendo titular),

O QUE MUDARÁ PARA 2014

A intenção dos dirigentes é de rejuvenescer o elenco, aumentar a presença dos jogadores da base e mudar as figuras do elenco. Nem mesmo os diretores de futebol, porém, tÊm continuidade garantida. Os jogadores mais rodados podem deixar o clube.Gabriel e Kleber ficam sem contrato - Índio também, mas pode renovar. Depois tem Forlán, Rafael Moura e até Scocco que podem sair. A chegada de Abel Braga é certa.

COM A PALAVRA
Eduardo Moura
Setorista do Internacional 

O ano foi extremamente decepcionante para os colorados. Recheado de jogadores de nome, o time não andou. Teve alguns bons momentos com Dunga, e apenas isso. Por ter esse rol grande de atletas renomados, a expectativa era de disputa de título. O Inter até chegou a liderar o Brasileirão. Mas não se manteve no topo por falta de qualidade no elenco. O time tem muitas opções ofensivas, mas carece de jogadores para o setor defensivo. Contratou Alex e Scocco, mas não trouxe reposição para a saída de Rodrigo Moledo. A zaga, depois da saída do camisa 13, foi formada por Índio e Juan na maior parte do ano. Um de 38 e outro de 34 anos. Faltou qualidade também aos volantes - Clemer precisou buscar João Afonso na base quando foi efetivado, por exemplo. O investimento e, consequentemente o elenco, ficou desequilibrado.