icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/07/2014
08:01

Ney Franco está balançando, e muito, no cargo de treinador do Flamengo. Por isso, apenas uma vitória diante do Internacional, neste domingo, à 16h, no Beira-Rio, em jogo com transmissão em tempo real pelo LANCE!Net, será capaz de diminuir um pouco da pressão em cima dele e a força de um fantasma que começa a rondar o banco de reservas que o comandante ocupa: o do ex-técnico do Corinthians Tite.

Nome preferido da cúpula rubro-negra, caso Ney Franco realmente seja demitido, Tite ainda não foi procurado pelo diretor de futebol Felipe Ximenes. Isso porque o profissional do clube entende que é hora de respeitar o atual comandante. No entanto, é consenso no clube que com uma eventual derrota vexatória a situação ficará insustentável e terá a demissão como consequência.

– Acho natural esse tipo de cobrança. Qualquer treinador, em qualquer clube que seja grande, quando tem uma sequência de resultados negativos, vai balançar. E eu sei que no Flamengo estou há seis jogos sem vencer. Só não gostaria que esse jogo contra o Atlético-PR fosse o que avaliasse nosso trabalho nos últimos 30 dias. Temos o Internacional e depois o Botafogo. Eu, como treinador, sei que nosso trabalho é medido apenas nos jogos, nos resultados. Prefiro daqui em diante entrar no campo das vitórias, e um bom resultado contra o Internacional pode nos ajudar muito – afirmou Ney Franco, em coletiva concedida na sexta.


Internamente, os jogadores não querem uma interrupção no trabalho de Ney Franco. Atletas como Felipe, André Santos e Elano, que vinham sendo muito cobrados pela torcida e foram abraçados pelo comandante, entendem que uma troca de comando pode lhes custar o espaço conquistado até então. Enquanto isso, os mais novos preferem não mostrar muito apoio ao comandante ou vontade que ele saia, se mantendo mais neutros.

A equação é simples de ser resolvida: em caso de vitória, Ney Franco fica mais tranquilo no cargo; um empate ou uma derrota pode fazer com que o treinador não dure até o clássico contra o Botafogo, no próximo domingo; goleada é arrumar as coisas e deixar o Flamengo rapidamente. Agora é com vocês!