icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2013
08:15

A volta de Alex ao Botafogo esquentou a briga por vagas no ataque alvinegro. Por enquanto, ele ainda é visto apenas como uma boa opção no banco de reservas, mas isso está longe de ser uma decepção. Mesmo com Rafael Marques como único atacante no time titular, Alex diz que ninguém quer ficar "acomodado" entre os suplentes.

- A disputa por vagas é sadia. A concorrência é grande, mas o que tem prevalecido é o respeito. No jogo contra o Figueirense, Henrique e Sassá me deram apoio quando fui chamado para entrar. Acho que tem que ser assim. Ninguém vai ficar acomodado no banco. Cada um quer o seu, respeitando o outro, somos um time, ninguém vai ganhar sozinho - disse o atacante, que também tem a concorrência de Elias.

Revelado nas divisões de base do Botafogo, Alex conta com o apoio de grande parte da torcida. Agora, mais maduro e rodado, depois de passagens por Joinville e Dibba, dos Emirados Árabes Unidos, o jogador espera retribuir o carinho dos alvinegros na base da determinação.

- Acho que o principal objetivo nessa saída foi alcançado: ganhar experiência e jogar. Estou confiante, mas isso se deve ao grupo, que me recebeu da melhor forma. Vou me dedicar ao máximo que as chances vão aparecer - declarou.

EMAIS
> Alex revela pressão psicológica nos cobradores do Figueirense
> Jefferson ignora favoritismo, mas pensa em liderança contra o Botafogo
> Recuperado, Alex se emociona ao relembrar dos problemas cardíacos

Recentemente, Alex foi submetido a uma cirurgia no coração para correção de uma arritmia. Mais confiante, ele diz estar perfeitamente saudável.

- O receio que eu tive na minha volta já foi embora depois daquela disputa nos pênaltis contra o Figueirense. O coração está em dia - disse o atacante, cheio de alegria.

Após reestreia pelo Botafogo, Alex revela drama pessoal


A volta de Alex ao Botafogo esquentou a briga por vagas no ataque alvinegro. Por enquanto, ele ainda é visto apenas como uma boa opção no banco de reservas, mas isso está longe de ser uma decepção. Mesmo com Rafael Marques como único atacante no time titular, Alex diz que ninguém quer ficar "acomodado" entre os suplentes.

- A disputa por vagas é sadia. A concorrência é grande, mas o que tem prevalecido é o respeito. No jogo contra o Figueirense, Henrique e Sassá me deram apoio quando fui chamado para entrar. Acho que tem que ser assim. Ninguém vai ficar acomodado no banco. Cada um quer o seu, respeitando o outro, somos um time, ninguém vai ganhar sozinho - disse o atacante, que também tem a concorrência de Elias.

Revelado nas divisões de base do Botafogo, Alex conta com o apoio de grande parte da torcida. Agora, mais maduro e rodado, depois de passagens por Joinville e Dibba, dos Emirados Árabes Unidos, o jogador espera retribuir o carinho dos alvinegros na base da determinação.

- Acho que o principal objetivo nessa saída foi alcançado: ganhar experiência e jogar. Estou confiante, mas isso se deve ao grupo, que me recebeu da melhor forma. Vou me dedicar ao máximo que as chances vão aparecer - declarou.

EMAIS
> Alex revela pressão psicológica nos cobradores do Figueirense
> Jefferson ignora favoritismo, mas pensa em liderança contra o Botafogo
> Recuperado, Alex se emociona ao relembrar dos problemas cardíacos

Recentemente, Alex foi submetido a uma cirurgia no coração para correção de uma arritmia. Mais confiante, ele diz estar perfeitamente saudável.

- O receio que eu tive na minha volta já foi embora depois daquela disputa nos pênaltis contra o Figueirense. O coração está em dia - disse o atacante, cheio de alegria.

Após reestreia pelo Botafogo, Alex revela drama pessoal