icons.title signature.placeholder Daniela Caravaggi
05/07/2014
11:31

Neste ano, Muricy Ramalho subiu alguns jogadores para o profissional. Com a filosofia de dar oportunidades a quem se destaca nos treinos, o técnico, apesar de cauteloso, tem dado chance aos garotos da base. O cenário no segundo semestre, porém, faz com que Lucão, Boschilia, Ewandro e Ademilson - o último mais experiente - tenham menos perspectivas de titularidade ou destaque. Mas nem tudo que é difícil é impossível.

Alan Kardec, primeira contratação da gestão de Carlos Miguel Aidar, já teve de colocar Muricy para quebrar a cabeça. O "sacrificado" foi Alexandre Pato, em amistoso disputado contra o Orlando City. O que causou um pouco de estranheza nos torcedores foi a entrada de Ademilson no lugar de Luis Fabiano, que saiu de campo no primeiro tempo com dores na coxa direita.

Com a chegada de Kaká, mais uma vaga na equipe titular precisará ser "aberta", e provavelmente deixará o espaço dos meninos da base cada vez menor, já que até alguns jogadores com nome de peso e o eficiente Osvaldo podem ficar no banco de reservas.

Boschilia, que teve a oportunidade de começar jogando por três vezes no ano, assume que não correspondeu o esperado por Muricy nas ocasiões. O jogador admite ter medo de perder espaço na equipe, mas prometeu muito trabalho para que sua chance chegue novamente.

- Acho que tenho que trabalhar firme. Como o Muricy disse, todos aqui têm oportunidade. Se eu estiver treinando firme, e ele achar que eu vou jogar, acho ele vai me colocar. Estou à disposição dele. Fui bem nas vezes que tive chance, mas podia jogar muito mais. Meu futebol é um pouco mais do que eu joguei naqueles jogos – disse o jogador.

Muricy ressaltou também nessa semana que não aceitará cara feia com suas escolhas. Essas, porém, de acordo com Boschilia, ainda não foram comunicadas ao elenco. Quanto ao famoso "biquinho", o jogador destacou o incômodo sentido por aqueles que não são escolhidos.

– Acho que o jogador fica bravo por não ser relacionado, mas tem que chegar aqui com a maior alegria, dar seu melhor para você estar no próximo jogo – completou.

Além do meio ofensivo, o técnico também terá de fazer escolhas na defesa. Com a volta de Rafael Toloi, mais uma opção está à disposição do treinador. Além do "intocável" Antonio Carlos, Rodrigo Caio, Edson Silva, Paulo Miranda e o jovem Lucão estão na briga pela outra vaga.