icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
12/06/2014
21:34

Cientes de que o Brasil é amplo favorito para ficar no primeiro lugar do Grupo A, México e Camarões estreiam na Copa hoje em jogo que pode ser fundamental para o futuro das equipes no torneio. Um tropeço pode custar caro e, além da tensão do primeiro jogo no Mundial, os times terão de enfrentar o forte calor de Natal, no Rio Grande do Norte. A partida na Arena das Dunas será às 13h, quando a previsão aponta uma temperatura de até 29C. Haja fôlego!

Enquanto o Leões Indomáveis depositam suas fichas no craque Samuel Eto’o, os tricolores vão deixar um de seus principais jogadores na reserva. Chicharito Hernández, do Manchester United (ING) perdeu a vaga no time titular e começará o confronto no banco.

Miguel Herrera, técnico mexicano, destacou a necessidade de começar com o pé direito e quer ter a bola nos pés para combater a velocidade dos camaroneses.

– Estamos prontos para ganhar! É uma partida importante, eu diria crucial para avançar à segunda fase. Sabemos que não é nada fácil, mas vamos trabalhar nosso máximo no duelo. Vamos dominar a bola com profundidade. Espero que isto nos ajude contra a rapidez de Camarões – afirmou, em entrevista coletiva.

Do lado africano, o objetivo é apagar o fracasso na última copa, na África do Sul, quando a seleção perdeu os três jogos da primeira fase.

– Nosso time foi catastrófico há quatro anos. Tínhamos muitos problemas, o plano de jogo não deu certo. Não é o caso agora. Queremos deixar nossa marca – comentou M'Bia, um dos destaques do time.

Camarões é a seleção africana com mais participações em Copas, sendo esta a sétima. Já o México chega para a seu 15 Mundial com um retrospecto a seu favor: não perde na estreia do torneio desde 1994. Será que o tabu continua?

Por motivos diferentes, times quase não vieram ao Brasil
A participação de México e Camarões na Copa do Mundo esteve sob risco. Por motivos distintos.

O risco dos tricolores foi maior. Na última rodada das Eliminatórias da Concacaf, o time perdia para a Costa Rica por 2 a 1, e o Panamá vencia os Estados Unidos pelo mesmo placar. Contudo, os americanos viraram, e os panamenhos ficaram atrás do México, que venceu duas vezes a Nova Zelândia na repescagem e confirmou a classificação.

Já a seleção de Camarões garantiu a classificação de maneira mais tranquila, mas teve a participação na Copa ameaçada há poucos dias do início do Mundial. Por divergências na negociação por prêmios, os jogadores africanos chegaram a ameaçar greve, o que atrasou em um dia o embarque para o Brasil.