icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/11/2013
10:03

O amuleto do Atlético-PR na busca da conquista do primeiro título do clube na Copa do Brasil está no banco de reservas. Ele não entra em campo, mas talvez seja o principal responsável pela mudança de postura de uma equipe que começou a temporada com uma perspectiva bem mais humilde e hoje briga por vaga na Libertadores em duas competições simultâneas. O técnico Vagner Mancini vê no Flamengo o último adversário capaz de impedir o bicampeonato dele na Copa do Brasil.

Na primeira vez que conquistou a competição, Mancini surpreendeu o país ao levar o modesto Paulista ao título. Passou por equipes tradicionais, como Botafogo, Internacional e Cruzeiro até bater o Fluminense na final. Colocou um clube de baixo investimento na Copa Libertadores. E hoje, o treinador vê semelhanças no Furacão com aquela equipe vitoriosa.

– Eu vejo o Atlético-PR mais maduro do que no começo da competição, assim como aconteceu com o Paulista em 2005. Era um time que não temia ninguém, que jogava com uma intensidade muito grande. Vejo muitas semelhanças entre essas equipes – analisou o treinador do Atlético-PR.

O Flamengo, rival na final da Copa do Brasil deste ano, já foi um adversário batido por Vagner Mancini. Em 2011, quando era o treinador do Ceará, eliminou o Rubro-Negro – de Ronaldinho Gaúcho e Vanderlei Luxemburgo – nas quartas de final, vencendo, inclusive, no Engenhão. Foi a primeira derrota do time naquela temporada e serviu de marco para a queda de produção no ano. Agora, ele tem outra vez a oportunidade de estragar os planos do Fla.

Histórico vitorioso

2005
O primeiro trabalho de destaque de Vagner Mancini foi no Paulista, de Jundiaí. À frente do modesto clube do interior de São Paulo, o comandante sagrou-se campeão da Copa do Brasil de 2005, derrotando o Fluminense na final. Na campanha, o Paulista ainda eliminou Botafogo, Inter e Cruzeiro.

2011
Também na Copa do Brasil, Mancini aprontou outra surpresa. Levou o modesto time do Ceará à semifinal. Nas quartas de final, encontrou o Flamengo, eliminando o time carioca com uma vitória de 2 a 1 no Engenhão.