icons.title signature.placeholder Pedro Barboza
20/03/2014
08:52

Confiança! Esse foi a palavra de ordem no desembarque do Flamengo, na manhã desta quinta-feira, no aeroporto Galeão, após a derrota de 1 a 0 para o Bolívar, pela quarta rodada da fase de grupo da Libertadores. Mesmo com o desgaste da partida e com o atraso do voo de quase uma hora e meia, os jogadores se mostraram bastante confiantes em uma recuperação da equipe na competição.

Autor do lance que gerou o gol da derrota, o jovem Samir reconheceu a falha, mas espera trabalhar forte com o grupo durante a semana para que po Flamengo possa conquistar a vaga na próxima fase da competição.

- Sei que eu tive culpa no lance, mas no intervalo eu pedi ajuda dos meus companheiros para ter mais tranquilidade, tanto que no segundo tempo fiquei com mais atenção. Sou jovem, sei que não é a primeira nem a última falha que acontece comigo, mas tenho de ter paciência e ter tranquilidade para dar a volta por cima. Foi uma fatalidade e acredito que não aconteça mais - disse o zagueiro, que agora o momento é olhar para frente:

- Dá para reverter, sim, não fizemos um bom jogo, demos bastante espaço, mas vamos treinar para corrigir os erros e vencer as duas próximas partidas. Fico chateado com o que aconteceu, mas é levantar a cabeça, pois não estamos aqui para brincar. Quero sempre o melhor em busca do resultado positivo.

Mais confiante, o presidente Eduardo Bandeira de Mello não só acredita na classificação, como garante que o time não repetirá a campanha de 2012, quando foi eliminado ainda na fase de grupos.

- Queríamos ganhar, é lógico, mas vamos vencer os dois próximos jogos e vamos nos classificar. Desafios sempre fizeram parte do Flamengo, por isso continuaremos batalhando até o fim. Aconteceu uma vez (eliminação em 2012), mas não irá acontecer desta vez. Podem ficar tranquilos - garantiu Bandeira de Mello.

Um dos jogadores que mais foi acionado na partida, o goleiro Felipe acredita que o Flamengo conseguirá seguir na competição. No entanto, o momento é de viver um jogo de cada vez. De acordo com o arqueiro, não adianta fazer contas e ainda brincou com a declaração do presidente.

- Ele quem manda. Se está falando, vamos fazer. Temos condição, pois precisamos fazer seis pontos em dois jogos. Se fossem sete, seria complicado. Primeiramente, precisamos pensar no jogo do Emelec. Vencendo lá, levamos a decisão para o Maracanã.

O Flamengo é o último colocado do Grupo 7, com quatro pontos, atrás de León (7), Emelec (6) e Bolívar (5). O próximo desafio do Rubro-Negro é diante do Emelec, em Guayaquil, no dia 2 de abril. A equipe de Jayme de Almeida retorna aos treinamento na manhã desta sexta-feira, no Ninho do Urubu.