icons.title signature.placeholder Thiago Correia
17/06/2014
13:42

Um dos nomes da jovem geração inglesa que foi convocada pelo técnico Roy Hodgson para a Copa do Mundo, o ponteiro Raheem Sterling falou nesta terça-feira em coletiva sobre a surpresa ao saber que começaria jogando contra a Itália. Com apenas 19 anos, o jogador do Liverpool é um dos mais novos da história do English Team a jogar o Mundial. Para ele, porém, foi como se fosse um jogo qualquer - e ele disse que a estreia não foi especial por causa da derrota.

 - Para qualquer jovem, jogar um torneio importante... Em campo tentei pensar em um jogo normal. Tentei fazer o melhor para o meu time. Fiquei triste de não ganhar. Não vale a pena dizer que foi interessante - comentou Sterling, lembrando que não sentiu nenhuma pressão extra jogando como o "10" do time de Hodgson:

 - Como jovem, temos que aprender, educar a cada dia no treino, e é isso que estou disposto. Não sinto mais pressão pela posição de 10. É uma nova posição que o técnico do Liverpool tentou fazer comigo. Tento aprender em todos os treinos. Tenho que jogar em várias posições e fazer o máximo para ajudar o time.  Aonde o técnico quiser que eu jogue, vou fazer o melhor e isso é o mais importante. Qualquer uma no atque é a minha preferida, na verdade. Vou sempre tentar fazer gol, dar passes.

Para equilibrar com a idade de Sterling, Lampard, de 35 anos, também deu as caras na coletiva e elogiou a jovem geração que já dá as caras no time da Inglaterra para este Mundial e, claro, ressaltou o impacto do jovem do Liverpool em especial:

 - Os jovens têm feito um grande impacto no time. Todos queríamos atacantes que pudessem fazer jogadas diferentes e esses garotos trazem isso para a nossa seleção. Na última temporada, por exemplo, Sterling foi muito bem mas fez uma segunda metade ainda mais fantástica. É muito bom ver um inglês crescendo como ele.