icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2014
15:31

Com o adiamento da eleição do Vasco do dia 6 de agosto para 11 de novembro, surge a possibilidade de um vácuo no comando do clube. Isso porque, o mandato do presidente Roberto Dinamite termina no dia 9 de agosto. Desta forma, caberá ao Conselho Deliberativo o destino do clube no período entre as gestões.

Em reunião a ser convocada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Abílio Borges, será decidido se o mandato de Roberto Dinamite será estendido ou se um interventor será nomeado para o período. O caso é bem semelhante ao da última eleição do clube, relizada em 2011. Na ocasião, o primeiro mandato de Roberto Dinamite foi prolongado após ação judicial que adiou a eleição. Quando realizado o pleito, Dinamite foi reeleito.

No início da noite desta sexta-feira, o presidente da Assembleia Geral (responsável pelo agendamento do pleito), Olavo Monteiro de Carvalho, anunciou, através do site do oficial do Vasco, que a eleição precisará ser adiada. Ele argumentou, entre outras coisas, o caso dos "mensaleiros" e o ferimento ao estatuto do clube pela alteração na lista de sócios elegíveis. Para Olavo, com essas questões, qualquer que fosse o resultado da eleição, seria contestado na justiça.