icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Moreira e Paulo Victor Reis
28/11/2014
06:02

'O ano de 2015 será muito difícil'. Com esta mensagem, o presidente Carlos Eduardo Pereira deixou claro que o Botafogo terá de se adequar a uma nova realidade na próxima temporada. Os mais de R$ 720 milhões em dívidas obrigam a nova diretoria a pensar num planejamento modesto para que o clube consiga honrar os compromissos e pagar os salários em dia.

A tendência é a de que o treinador de 2015 receba salário adequado aos novos padrões do Glorioso, mais modestos do que os atuais. Como o LANCE!Net já noticiou, Vagner Mancini deve deixar o comando da equipe ao término do Brasileirão.

Em meio a especulações sobre o nome do futuro treinador, o novo vice-presidente de futebol, Antônio Carlos Mantuano, deixou claro que são apenas especulações.

– Isso tudo é especulação. Essas coisas só serão definidas depois do Brasileiro – disse ao LANCE!Net.

As mudanças, portanto, só terão início no dia 8 de dezembro. Até lá, todos os profissionais do clube devem ser mantidos em seus postos.
Durante a campanha, Carlos Eduardo evitou falar em nomes de reforços, mas deu uma garantia.

– A torcida pode esperar muita luta e um plantel que vai receber os seus salários – afirmou, destacando que o Botafogo irá atrás de reforços “dentro da realidade do clube”.

Como o presidente antecipou ao LANCE!Net, o Alvinegro montará o plantel de 2015 em duas etapas.

– No Carioca, que é de menor exigência, você pode montar uma base e determinar pontos de reforço para o Brasileiro. Não vai dar para começar o Carioca com o time que vai jogar o Brasileiro. O Carioca será aquecimento, porém nunca mais vamos repetir o desastre de 2014. É um campeonato relevante. Claro que tem que se importar com o Carioca – disse o presidente.