icons.title signature.placeholder Lucas Faraldo Knopf
24/04/2014
17:23

A aposentadoria do veterano Léo não tardou a se transformar em notícia entre alguns de seus ex-parceiros de Santos. Nomes como Alberto, Robert e Paulo Almeida foram unânimes ao apoiar o ex-lateral-esquerdo e agora meia em sua decisão de deixar os gramados. Os três amigos do jogador que conquistaram o Campeonato Brasileiro de 2002 ao lado do "Guerreiro da Vila", afirmaram que ele já havia chegado a seu auge.

O ex-atacante Alberto, hoje com os mesmos 38 anos de idade de Léo, revelou ter conversado recentemente com o ex-lateral sobre a possível aposentadoria deste último. Fora dos gramados desde 2010, ele também destacou sua felicidade por ver o amigo "parar por cima", além de confessar uma "inveja" por não ter conseguido estender sua carreira.

– É uma feliz decisão, já que ele vem pensando nisso já há um tempo. Eu tinha conversado com ele há um ano e ele tinha me falado que estava se preparando para parar. Agora encontrou a hora ideal de parar, parar por cima. Fez muito pelo Santos e pelo futebol. Mais uma derrota para o futebol brasileiro – declarou Alberto.

– Eu mesmo, se tivesse condições de jogar até onde o Léo foi, tentaria. Parar não é fácil. Mas o Léo está parando em um momento bom para ele. Está tomando a decisão certa na hora certa – completou.

Robert, ex-meia, jogou com Léo entre os anos de 2000 e 2002. Com a camisa do Peixe, ambos conquistaram o último Brasileirão disputado antes da era dos pontos corridos. Tal título, assim como todo o histórico individual do ex-lateral, foi lembrado com carinho pelo baiano de 43 anos.

– Se ele entendeu que era esse o momento, parou em uma hora certa. Não tem jeito. O legado que ele leva é de um atleta vencedor. Tomara que seja exemplo para as próximas gerações, principalmente do Santos – comentou Robert.

– Sou parceiro dele desde 2000. Passamos esses anos jogando juntos e foram momentos muito bons. Conquistar um Brasileirão junto com o Léo foi uma honra – acrescentou.

Ainda em atividade no futebol profissional, o volante Paulo Almeida, hoje no Mixto-MT, também aprovou o momento escolhido por Léo para confirmar sua aposentadoria. Curiosamente, o último jogo do ex-lateral com a camisa do Santos foi justamente contra a equipe matogrossense, pela Copa do Brasil. Na ocasião, Léo não havia manifestado interesse em deixar os gramados tão cedo, segundo Paulo Almeida.

– Pelo o que conheço do Léo, acredito que tenha sido na hora certa. O Léo sempre quis estar no seu melhor. Às vezes pode não estar se sentindo tão bem e achou que era o momento de parar – analisou o volante.

– Ter participado mesmo que indiretamente do último jogo profissional dele me deixa feliz. Pelo o que eu tinha conversado com ele, ele ia até o fim do ano. Para mim, foi uma surpresa. Mas, para ele tomar essa decisão, com certeza ele não deve estar se sentido tão à vontade – finalizou.