icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/06/2014
22:46


Alex Santana mora em São Vicente, na Baixada Santista, torce para o São Paulo, mas tem como paixão maior o futebol. Tanto que se orgulha de colecionar camisas de times, principalmente das agremiações pequenas, que são mais difíceis de conseguir.

- Gosto muito de futebol. Uma das minhas maiores emoções foi ouvir a música da Champions League durante um jogo na Europa.

Apesar do glamour europeu, e da qualidade indiscutível do futebol no velho continente, Alex gosta mesmo é de juntar camisas de times pequenos, que são mais difíceis de conseguir. Para isso, morar no Pará e no Maranhão foi um facilitador.

Entre as relíquias, ele destaca uma do Cavalo de Aço, do Maranhão, e outra do centenário do Rio Branco de Paranaguá, que disputa o Campeonato Paranaense.

Times grandes também entram na coleção, mas com um gostinho especial de conquista. Ele tem camisa usada pelo goleiro Helton no Porto (POR) e pelo meia Diego no Werder Bremen.

- Essa do Werder Bremen eu comprei de um mendigo, que ganhou a camisa do Diego. Eu vi ele usando a camisa que eu não tinha e fiz a oferta. Para minha felicidade ele aceitou e ainda assinou na camisa.

O colecionador confessa que é frequentador assíduo de brechós. Faz pesquisa na internet e anda atento pelas ruas.

- Se eu vejo uma camisa diferente com alguém na rua paro mesmo e tento comprar. Não posso perder uma oportunidade de voltar para casa com uma peça diferente no meu acervo - destaca.

O leitor que tem uma camisa rara e que quer fazer uma “graninha” pode começar a andar mais pelas ruas de São Vicente.