icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/04/2014
16:09

Na última terça-feira, a goleada do Real Madrid por 4 a 0 sobre o Bayern de Munique e o avanço dos merengues à decisão da Liga dos Campeões fez com que um filme comece a ser repetido. Em 2002, foi a última vez que os madrilenhos chegaram a final na Europa. Curiosamente, naquela temporada, o título do Campeonato Paulista ficou com o Ituano, assim como em 2014. Por fim, a Copa do Mundo, disputada no Japão e na Coreia do Sul, terminou com o penta da Seleção Brasileira, que disputará o Mundial em casa a partir de junho.

A coincidência dos resultados deste ano com os de 2002 teve início com o título do Ituano no Paulistão. A coincidência pararia por aí, não fosse o Real Madrid avançar à final da principal competição de clubes da Europa. O feito foi conquistado pela última vez exatamente naquela temporada. Tudo em ano de Copa do Mundo - há 12 anos na Ásia, e dessa vez tem território brasileiro.

O bicampeonato do Ituano no Paulistão foi uma surpresa. Mais surpreendente do que sua primeira conquista, já que naquela ocasião os grandes clubes não disputaram a competição. Já a conquista do Estadual neste ano foi maiúscula, com a equipe vencendo o Santos na grande final em uma disputa de pênaltis.

A chegada do Real Madrid à final da Liga dos Campeões já não foi vista como surpresa como o título do Ituano, mas a forma como os merengues chegaram foi. Um atropelo para cima do atual campeão mundial, o Bayern de Munique. Atuação digna dos melhores momentos do elenco "galático", que contava com Ronaldo Fenômeno e Zidane, últimos merengues a conquistarem a Europa e o Mundo, também em 2002.

Na última terça-feira, a eliminação do Vélez-ARG, um dos favoritos ao título da Libertadores, para o Nacional-PAR, foi mais uma das zebras que o futebol apronta. A final da Libertadores há 12 anos, disputada entre Olimpia-PAR e São Caetano, também foi. Embora pequenas, as chances de outro clube paraguaio ser campeão continental ainda existem, já que, além do próprio nacional, o Cerro Porteño também está vivo.

Quem diria que, ao fim do Brasileirão 2002, o último antes da era dos pontos corridos, Palmeiras e Botafogo seriam rebaixados para a segunda divisão? Os clubes não atravessam uma boa fase hoje e, embora apenas duas rodadas tenham sido disputadas, tudo pode acontecer.

Em 2002, os brasileiros não estavam convictos de que a Seleção voltaria da Ásia com a taça da Copa, ainda mais com as graves contusões de Ronaldo. Hoje, a lesão de Neymar parece não ser um problema para a performance do atleta no Mundial como era o joelho do Fenômeno. Além disso, o fato de jogar o Mundial em casa dá aos brasileiros esperanças que o hexacampeonato pode estar perto. Será que tudo irá se repetir?