icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
03/11/2014
15:35

A resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) que reconhece a autonomia do esporte, adotada por consenso na 69ª sessão ordinária, em Nova York, foi comemorada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). A medida tem por objetivo apoiar a independência do esporte, buscando incentivar a neutralidade política e reduzir descriminações e boicotes em competições. O presidente do COI, Thomas Bach, destacou a conquista.

- Acolhemos com entusiasmo esta resolução como um marco histórico nas relações entre o esporte e a política – disse Bach.

A resolução reconhece o esporte como um meio de promover a educação, a saúde, o desenvolvimento e a paz, e destaca o importante papel do COI e o Movimento Olímpico na execução destes objetivos.

O COI reforçou o desejo de evitar qualquer interferência política nos Comitês Olímpicos Nacionais.

- Devemos formar parcerias com organizações políticas baseadas neste reconhecimento da autonomia do esporte. As excelentes relações entre a ONU e o COI podem, no tocante a isto, servir como um exemplo para as relações no nível nacional entre Comitês Olímpicos Nacionais e governos nacionais. Este relacionamento com os governos exige que o esporte sempre seja politicamente neutro -  afirmou o presidente do COI.