icons.title signature.placeholder Alexandre Braz
04/06/2014
13:56

Cobrado pelo presidente Mauricio Assumpção no início do ano para que mostrasse o futebol que dele se esperava, o volante Fabiano não se intimidou com a pressão. Mesmo sem ter conseguido se firmar entre os titulares, o jogador fez o suficiente para alcançar a confiança da antiga e da nova comissão técnica e assim chegar a um de seus objetivo para 2014, que era renovar seu contrato com o Botafogo.

O vínculo do volante, de 22 anos, iria até o fim deste ano, mas em abril foi renovado até o fim de 2015. Depois de fazer parte do grupo que disputou a Copa Libertadores e de ter jogado no time reserva durante o Campeonato Carioca, Fabiano comemora a renovação.

- Considero que fui bem nas oportunidades que tive. Fico feliz por ter o reconhecimento por parte da diretoria e da comissão técnica. Minha meta agora é buscar um lugar entre os titulares - disse Fabiano.

Fabiano fez parte da geração campeã estadual de juniores em 2011. No fiz daquele ano, ele sofreu uma lesão no joelho direito e teve de ser operado, o que o tirou das atividades com bola no ano seguinte. Observado de perto pelo presidente, o volante garante não se intimidar com as cobranças e diz que o mandatário tem lhe dado muito apoio.

- Vejo com naturalidade. Na base sempre fui capitão dos times pelos quais atuei, sempre fui cobrado e tive responsabilidades. Nos últimos treinos que o presidente foi assistir, no Engenhão, ele chegou a brincar comigo e me disse: " O Fabiano que eu conhecia voltou" - contou.

Em 2013, sem chances com Oswaldo de Oliveira, Fabiano chegou a ser emprestado para o Red Bull Brasil (SP). Na volta, passou a ser relacionado para alguns jogos do Brasileirão. Na opinião dele, a lesão no joelho o fez perder um pouco a confiança, o que depois de mais de dois anos após a lesão, considera já ter recuperado.

- Passei por uma fase de readaptação. Depois de uma lesão séria como a que eu tive, o jogador volta um pouco receoso, tem medo de se machucar novamente. Mas isso ficou para trás, já passou.

Fabiano domina a Botafogo no clásico contra o Vasco, no Maracanã (Foto: Ricardo Ramos/LANCE!Press)