icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
10/03/2014
08:03

O uso de smartphones, tablets e das redes sociais pode estar com os dias contados no Time Brasil olímpico. Isso porque, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) pensa em criar algumas restrições para os Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto (CAN), e os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

A intenção da entidade não é proibir integralmente os atletas a usarem tais equipamentos ou convesarem nas redes sociais. Mas com a mentalidade de manter os competidores totalmente focados nas competições, o COB acredita que tudo isso pode causar distração para os atletas.

- Não é censura e nem queremos criar uma cartilha de hábitos, mas precisa haver limite. Nossa preocupação é com o rendimento dos atletas nesses megaeventos - afirmou o gerente geral de performance esportiva do COB, Jorge Bichara.

Para os Jogos Sul-Americanos, o Comitê fez uma recomendação aos atletas, mas não foram criadas proibições. É comum ver os brasileiros nos locais de competição com smartphones e tabletes.

Uma das preocupações é com o período de descanso e sono dos esportistas. A ideia é evitar que os problemas extra-competição possam atrapalhar.

- O mais comum hoje é alguém ficar conectado até de noite, mas no Pan e na Olimpíada tem de ser diferente - declarou Bichara.

O COB também pretende evitar que os atletas se sintam influenciados e se preocupem com as provocações nas redes sociais.

- Queremos que eles tenham noção do que comentários podem dar de repercussão, e que evitem brigas ou coisas do tipo. A ideia é não impedir ninguém de ter Twitter ou blog. Mas vamos orientar a ter prudência - explicou o gerente da entidade.

*O repórter viaja a convite do COB