icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
05/11/2014
12:32

Mais de 4.000 jovens atletas podem ficar sem comida durante os Jogos Escolares da Juventude de João Pessoa, na Paraíba, que começam nesta quinta-feira, por causa de uma briga judicial. Segundo o UOL, uma companhia de alimentação entrou com uma ação porque o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) contratou uma empresa especializada em limpeza para alimentar os esportistas na competição.

A companhia contratada pelo COB é a EDS Serviços de Produção de Eventos, de Lagoa Seca, de João Pessoa. A companhia existe desde 2010 e, segundo seu cadastro da Junta Comercial da Paraíba, trabalha com: limpeza, varrição, coleta de lixo, educação profissional, locação de mão-de-obra temporária e produção de eventos esportivos.

A EDS venceu a concorrência promovida pelo COB e assinou um contrato de R$ 998 mil com o comitê. De acordo com suas concorrentes, porém, ela não cumpriu requisitos estabelecidos, como o fato de a empresa precisar ser especializada no ramo de alimentação.

Segundo o UOL, o COB disse que a EDS apresentou documentos que comprovam sua capacidade técnica para a alimentação de atletas e uma visita ao restaurante comprovou a capacidade da empresa. O comitê ainda afirmou que a empresa já iniciou o fornecimento da alimentação que será servida nos  Jogos Escolares da Juventude deste ano.

O COB informou também que não foi notificado sobre a decisão determinando a suspensão do contrato com a EDS.