icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
30/07/2013
08:08

Em meio ao Mundial de Esportes Aquáticos, em Barcelona (ESP), o presidente da CBDA, Coaracy Nunes, se pronunciou sobre a suspensão da demolição do Júlio de Lamare - anunciada na última segunda-feira pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Satisfeito, como não poderia deixar de ser, Coaracy elogiou a medida tomada pelo mandatário carioca. E previu um retorno imediato de toda a estrutura do esporte aquático brasileiro ao local - que seria demolido para a construção de um estacionamento para o Complexo Maracanã, utilizado para a Copa de 2014.

- É uma atitude elogiável (do governador Sérgio Cabral). Ele resolveu rever a posição dele. E ele vai dar, desta forma, uma posição maravilhosa ao esporte aquático brasileiro. Garanto que na terça ou quarta-feira eu já estou com todo mundo lá dentro de novo - afirmou Coaracy, que atendeu um grupo de jornalistas brasileiros presentes em Barcelona.

- Eu tinha a impressão de que o governador ia fazer uma reflexão. Aquilo ali (destruiu o Júlio de Lamare) ia ser um absurdo. Um escândalo. Será que ele ia querer mais confusão na vida dele? - completou Coaracy, referindo-se aos protestos que têm ocorrido no estado.

Ainda de acordo com Coaracy Nunes, ele e o governador Sérgio Cabral irão se encontrar na próxima terça-feira, data em que o mandatário da CBDA retorna ao Brasil - o Mundial encerra-se no próximo domingo. Na pauta do encontro, o futuro do parque aquático.

- O governador me falou: "Não vou tomar nenhuma providência sobre o De Lamare sem o seu consentimento". O que eu queria é que ele não fosse demolido. Agora, eu quero um projeto no De Lamare. E tenho certeza de que o governador irá me ajudar - finalizou Coaracy.

Em meio ao Mundial de Esportes Aquáticos, em Barcelona (ESP), o presidente da CBDA, Coaracy Nunes, se pronunciou sobre a suspensão da demolição do Júlio de Lamare - anunciada na última segunda-feira pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Satisfeito, como não poderia deixar de ser, Coaracy elogiou a medida tomada pelo mandatário carioca. E previu um retorno imediato de toda a estrutura do esporte aquático brasileiro ao local - que seria demolido para a construção de um estacionamento para o Complexo Maracanã, utilizado para a Copa de 2014.

- É uma atitude elogiável (do governador Sérgio Cabral). Ele resolveu rever a posição dele. E ele vai dar, desta forma, uma posição maravilhosa ao esporte aquático brasileiro. Garanto que na terça ou quarta-feira eu já estou com todo mundo lá dentro de novo - afirmou Coaracy, que atendeu um grupo de jornalistas brasileiros presentes em Barcelona.

- Eu tinha a impressão de que o governador ia fazer uma reflexão. Aquilo ali (destruiu o Júlio de Lamare) ia ser um absurdo. Um escândalo. Será que ele ia querer mais confusão na vida dele? - completou Coaracy, referindo-se aos protestos que têm ocorrido no estado.

Ainda de acordo com Coaracy Nunes, ele e o governador Sérgio Cabral irão se encontrar na próxima terça-feira, data em que o mandatário da CBDA retorna ao Brasil - o Mundial encerra-se no próximo domingo. Na pauta do encontro, o futuro do parque aquático.

- O governador me falou: "Não vou tomar nenhuma providência sobre o De Lamare sem o seu consentimento". O que eu queria é que ele não fosse demolido. Agora, eu quero um projeto no De Lamare. E tenho certeza de que o governador irá me ajudar - finalizou Coaracy.