icons.title signature.placeholder Bruno Andrade
31/07/2014
16:50

Representantes de clubes da Série B tiveram uma rápida conversa com Marcelo de Campos Pinto, executivo da Rede Globo, na última segunda-feira, na sede da CBF, no Rio de Janeiro, logo após a discussão da criação da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte. O aumento da cota de televisão a partir de 2015 foi a pauta da curta reunião.

No encontro, presidentes de Portuguesa, Santa Cruz e América-MG foram orientados por Marco Polo Del Nero, vice-presidente da CBF, a formar uma comissão para elaborar uma proposta concreta.

Hoje, os clubes da Série B recebem R$ 3 milhões brutos pela participação na competição nacional (com impostos, R$ 2,7 milhões).

- O custo do futebol é muito alto. Não estou satisfeito com o que ganhamos hoje. Estaria mentindo se falasse o contrário - declarou Evandro Leitão, presidente do Ceará.

- A distribuição de cotas entre a Série A e a Série B é injusta - criticou Helmuth Lawisch, presidente da Federação Matogrossense de Futebol, e que em 2013 esteve na presidência do Luverdense.

A Série B de 2014 já está na 14ª rodada. Com 27 pontos, o Ceará lidera de forma isolada. América-MG, Joinville e Avaí completam o G4, todos com 23 pontos. Paraná, Portuguesa, Bragantino e Vila Nova-GO são os quatro times na zona de rebaixamento.