icons.title signature.placeholder Thiago Silva
02/06/2014
20:18

O América-RJ organizou nesta segunda-feira um Ato Público em favor do clube, do futebol e dos clubes brasileiros, na Associação Brasileira de Imprensa, no Centro do Rio de Janeiro, para debater sobre os rumos do panorama ecônomico do futebol nacional, caso os atuais modelos de gestão continuem em vigor.

O evento abordou a questão do endividamento pelo qual os clubes brasileiros estão se afundando cada vez mais. Sob a ótica da situação financeira do América-RJ foram apresentados os problemas que o futebol nacional vem enfrentando devido, dentre tantas causas à gestões amadoras, ações de empresários e gastos desenfreados. O Ato focou a responsabilidade fiscal, social e de gestão que os clubes e dirigentes devem ter.

O alvirrubro carioca apresentou propostas para que a reestruturação seja possível. Segundo o clube, uma gestão responsável, financeiramente saudável e clara é o ponto inicial, mas para que funcionem todas as ações, os clubes devem agir enquanto associação, com um pensamento coletivo e em prol do bem do esporte, sem permitir que outros prejudiquem o futebol brasileiro.

- Todos os clubes devem fazer o que estamos fazendo aqui. Todos os clubes devem expôr a verdade e jogar limpo. Contratamos uma auditoria, pois nossa dívida é imensa. Assim como nós, existem vários outros clubes. Ninguém vai colocar dinheiro em um lugar que saiba que não terá retorno. Se não fizermos isso, não teremos futuro. Todos os clubes deveriam fazer isso. Apresentar claramente, tudo que está acontecendo. - disse o presidente Leo Almada durante seu discurso. 

Dentre outras propostas, o América-RJ levantou as bandeiras de que todo CT deve possuir uma escola para que os jovens jogadores não abdiquem do estudo, tornar crime hediondo quebrar e vandalizar os estádios em eventos esportivos e devolver aos clubes o poder sobre os passes dos atletas, de forma que os mesmos se tornem sustentáveis novamente.

O evento contou com a presença de grandes figuras do futebol brasileiro como Zico, Gilson Nunes, Márcio Braga, o Deputado Federal Edson Santos, a ilustre torcecdora alvirrubra Tia Ruth e o presidente do Flamengo em exercício Walter D'Agostino.