icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/11/2013
08:02

São 12 jogos no comando do Internacional - tudo indica que serão no total, apenas 14. Desde que assumiu, Clemer tem apenas 36,1% dos pontos ganhos. Ainda assim, o treinador rebate os números e uma campanha ruim com a pressão que enfrentou e lembra que "ninguém quis assumir" o time quando da demissão do técnico Dunga.

Clemer fez alusão ao ex-comandante Abel Braga, que foi contatado pelo Inter, mas tinha viagem de férias marcada e não quis trabalhar em 2013. Dunga foi demitido no início de outubro e a vaga ficou com o então técnico do júnior. A tendência é que o ex-técnico do Fluminense seja anunciado pelos dirigentes colorados logo após o final do Brasileirão.

- Desde o dia que eu cheguei aqui, a gente tem tido muita dificuldade. O jogo mais tranquilo que tive foi contra o Náutico. Todos os outros foram com pressão. Tanto que ninguém quis assumir o Inter. Eu peguei 12 jogos em uma situação dificílima - destacou o ex-goleiro.

O duelo deste sábado, contra o Corinthians, no Pacaembu, será mais uma pedreira para Clemer e o Inter. Sem ganhar ainda como visitante com o ídolo, o time terá de enfrentar um Timão motivado pela despedida de Tite da Fiel.

- O tempo todo tivemos jogando em pressão grande. É pouco tempo para esquematizar a equipe, inserir jogadores da base, ainda com muitos jogadores titulares fora. Difícil em pouco tempo arrumar a casa de uma hora para outra. Todos os jogos foram desta forma. Agora tem o Corinthians na despedida do Tite, não ganha há não sei quanto tempo - completou Clemer.