icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese
icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese
16/07/2013
07:10

No acordo pelo zagueiro Cleber, Corinthians e DIS estipularam um valor alto para a multa rescisória: 20 milhões de euros (cerca de R$ 59 milhões). O montante é o mesmo da multa e consequente valor da venda de Paulinho ao Tottenham (ING), há mais de duas semanas.

O Timão e a empresa, braço esportivo do Grupo Sonda, formataram o acordo na última sexta. Foram pagos R$ 6 milhões à Ponte Preta para adquirir 80% dos direitos econômicos do jogador. O clube ficou com 20%, enquanto o investidor, 60%. Cada parte pagou o equivalente (o Corinthians desembolsou R$ 1,5 milhão no negócio). Os outros 20% dos direitos estão divididos entre o próprio Cleber (10%) e seu empresário, Beto Rappa (10%).

Após uma longa novela, o zagueiro enfim assinará contrato de quatro anos nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava. Ele já deve começar a treinar nesta terça mesmo ou na quarta e será apresentado na quinta-feira. Antes disso, por conta da final da Recopa, não será.

A contratação teve uma reviravolta porque o Corinthians desistiu de fazer negócio com o fundo inglês Doyen Sports, representado pelo empresário Renato Duprat, que seria o parceiro na compra de Cleber. Duprat havia sido intermediador da polêmica parceria com o MSI, em 2004.

No acordo pelo zagueiro Cleber, Corinthians e DIS estipularam um valor alto para a multa rescisória: 20 milhões de euros (cerca de R$ 59 milhões). O montante é o mesmo da multa e consequente valor da venda de Paulinho ao Tottenham (ING), há mais de duas semanas.

O Timão e a empresa, braço esportivo do Grupo Sonda, formataram o acordo na última sexta. Foram pagos R$ 6 milhões à Ponte Preta para adquirir 80% dos direitos econômicos do jogador. O clube ficou com 20%, enquanto o investidor, 60%. Cada parte pagou o equivalente (o Corinthians desembolsou R$ 1,5 milhão no negócio). Os outros 20% dos direitos estão divididos entre o próprio Cleber (10%) e seu empresário, Beto Rappa (10%).

Após uma longa novela, o zagueiro enfim assinará contrato de quatro anos nesta terça-feira, no CT Joaquim Grava. Ele já deve começar a treinar nesta terça mesmo ou na quarta e será apresentado na quinta-feira. Antes disso, por conta da final da Recopa, não será.

A contratação teve uma reviravolta porque o Corinthians desistiu de fazer negócio com o fundo inglês Doyen Sports, representado pelo empresário Renato Duprat, que seria o parceiro na compra de Cleber. Duprat havia sido intermediador da polêmica parceria com o MSI, em 2004.