icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/03/2014
12:04

Ainda na espera de o Corinthians exercer a prioridade de compra de 20% de seus direitos econômicos, o zagueiro Cleber confia que tudo será resolvido. Em entrevista coletiva na última quinta-feira, o jogador reafirmou sua vontade de permanecer no clube. Vale lembrar que o Timão tem até a metade de abril para fazer o pagamento de R$ 1,5 milhões.

- Espero que aconteça essa compra e eu permaneça no Corinthians, para mim é o melhor clube do Brasil e um dos melhores do mundo. É gratificante estar aqui, quero muito fazer uma história no Corinthians. Lutei muito para ter esse momento. Foi ruim de vir para cá, mas agora será ótimo se concretizar essa permanência por muito tempo - disse o camisa 3.

O Corinthians não gastou nada para tirar o zagueiro Cleber da Ponte Preta, no fim de julho do ano passado. No acordo com o grupo de empresários responsável pela compra dos direitos do jogador, o clube tem até a metade de abril para exercer o direito de compra de 20% dos direitos econômicos.

Na época, foram pagos à Ponte Preta R$ 6 milhões por um grupo de empresários formado por Thiago Ferro e Guilherme Miranda, ex-diretores da DIS, braço esportivo do Grupo Sonda; Fernando Garcia, irmão do conselheiro de oposição do clube, Paulo Garcia; Nilson Moura, diretor da Art Sports, e Marcus Sanchez, diretor da EMS, também agente do santista Léo Cittadini.

Ciente da situação, o presidente Mário Gobbi Filho avisou que vai tratar do assunto, mas só depois de resolver a vinda ou não de Elias, que está no Sporting (POR) e negocia o seu retorno para o Parque São Jorge.

- Primeiro vamos ver o Elias, que é o prazo mais curto agora. O Cleber temos um prazo maior. Temos receitas para vir e vamos ver o que é melhor. Ver o que cabe melhor para nós - explicoi o mandatário.