icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/11/2013
18:43

As críticas e reclamações de alguns torcedores não fazem o técnico do Santos, Claudinei Oliveira, mudar seu pensamento. Acusado de ser retranqueiro por parte da torcida do Peixe, ele afirmou que não pode se pautar pelo que os outros pensam.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, ele comentou o assunto, falou sobre a possibilidade de escalar três volantes (Alan Santos, Alison e Arouca) contra o Vasco, domingo, no Maracanã, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, e citou outros times para se defender.

- Eu não me preocupo com os rótulos. O Renato Gaúcho definiu o Grêmio com três zagueiros, três volantes, e chegou na vice-liderança. Teve sucesso. Você ganha se expondo e ganha contra-atacando. Muito se fala do Atlético-PR, mas este é um time que joga no contra-ataque. É só ver os jogos. Quem olha a parte tática do jogo vê que o Barcelona, por exemplo joga sem centroavante. Parce que é um absurdo jogar sem referência, mas o Barcelona joga assim - analisou.

Para Claudinei, se ele der ouvidos às críticas, será pior.

- A gente tem que fazer o que acredita. Se eu for ficar pautando meu trabalho no que falam, aí eu perco duas vezes, vão falar que sou muito ruim taticamente. Se eu achar que a melhor opção é jogar com Willian José na frente e Montillo chegando, vou fazer isso. Eu respeito a opinião de todos, mas eu tenho que acertar e errar pela minha cabeça - completou.

Neste sábado, o treinador definirá a escalação para encarar o Vasco, domingo, no Maracanã. Se não optar por três volantes, Geuvânio deve ser o titular do ataque ao lado de Willian José, já que Everton Costa está suspenso.