icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2013
09:03

O técnico Claudinei Oliveira mostrou confiança na classificação do Santos para as oitavas de final da Copa do Brasil. Na noite de quarta-feira, na Vila Belmiro, o Peixe empatou por 1 a 1 com o Crac no jogo de ida da terceira fase. Com o resultado, o time de Catalão, cidade de Goiás, joga por um empate sem gols para avançar na competição.

- Se eu falar que não dá para vencer o Crac lá em Catalão, aí pode fechar as portas, não é nenhum absurdo, é uma coisa normal. Se eu falasse 5 a 0 no Barcelona, aí vocês (jornalistas) falariam que o Claudinei está louco - afirmou o treinador.

Claudinei também não quis projetar mudanças na equipe para o jogo de sábado, contra a Portuguesa, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Diante do Crac, ele repetiu a escalão do clássico com o São Paulo, no Morumbi, no domingo passado.

- O jogo de sábado está longe ainda, temos tempo para pensar, fazer mudanças, não é momento de pensar nisso ainda - disse Claudinei.

O treinador comandou o Santos em três partidas: foram duas vitórias, dois empates e uma derrota. Ele assumiu a equipe após a demissão de Muricy Ramalho, no dia 31 de maio.

O técnico Claudinei Oliveira mostrou confiança na classificação do Santos para as oitavas de final da Copa do Brasil. Na noite de quarta-feira, na Vila Belmiro, o Peixe empatou por 1 a 1 com o Crac no jogo de ida da terceira fase. Com o resultado, o time de Catalão, cidade de Goiás, joga por um empate sem gols para avançar na competição.

- Se eu falar que não dá para vencer o Crac lá em Catalão, aí pode fechar as portas, não é nenhum absurdo, é uma coisa normal. Se eu falasse 5 a 0 no Barcelona, aí vocês (jornalistas) falariam que o Claudinei está louco - afirmou o treinador.

Claudinei também não quis projetar mudanças na equipe para o jogo de sábado, contra a Portuguesa, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Diante do Crac, ele repetiu a escalão do clássico com o São Paulo, no Morumbi, no domingo passado.

- O jogo de sábado está longe ainda, temos tempo para pensar, fazer mudanças, não é momento de pensar nisso ainda - disse Claudinei.

O treinador comandou o Santos em três partidas: foram duas vitórias, dois empates e uma derrota. Ele assumiu a equipe após a demissão de Muricy Ramalho, no dia 31 de maio.