icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/12/2013
12:45

Há menos de um mês, o técnico Claudinei Oliveira e o presidente em exercício do Santos, Odílio Rodrigues, concederam uma entrevista coletiva para comunicar que o treinador não permanecerá no Peixe em 2014. Nesta sexta-feira, Claudinei concedeu sua última entrevista coletiva no comando do Alvinegro.

Após quase sete meses como técnico do Santos, ele não acredita que a decisão da diretoria em não renovar seu contrato tenha sido tomada após os resultados no Campeonato Brasileiro.

- Não vou me colocar como vítima, não, sou abençoado por começar em um time da grandeza do Santos. Futebol é assim. No meu caso (de não permanecer) não foi em cima de resultados, foi em cima de filosofia, de direção – disse.

Apesar da proximidade do último jogo do Brasileirão, contra o Goiás, neste domingo, às 17h, no Serra Dourada, que marcará a despedida do técnico, Claudinei prefere não falar em despedida para não se emocionar.

- Estamos aproveitando ao máximo, conversando com eles (jogadores), batendo papo, mas não tivemos tempo e estou evitando muito o clima de despedida, abraços, adeus, mas é inevitável. Falei com o Assunção, um cara vitorioso na carreira, e ele estava visivelmente emocionado – completou.