icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/06/2014
08:03

Com a vaga nas oitavas de final conquistada com um jogo de antecedência, a Colômbia vive a Copa do Mundo dos sonhos. Porém, mesmo com a classificação garantida, o técnico José Pekerman conversou com o grupo e pediu para que ninguém fique fazendo simulações e analisando possíveis adversários na próxima fase. Por isso, no jogo desta terça-feira, contra o Japão, às 17h, na Arena Pantanal, em Cuiabá, o time vai entrar com foco total no confronto.

– Devemos pensar apenas neste jogo. Não podemos nos preocupar com outros adversários quando ainda vamos enfrentar o Japão. Não podemos nos iludir. A equipe deles tem muito mais qualidade do que os resultados mostraram. É um time bem rápido. Será um grande jogo – destacou o zagueiro Zapata, que vem tendo atuações de destaque no Mundial.

Com seis pontos conquistados em duas partidas, a Colômbia necessita apenas de um empate diante dos japoneses para garantir a primeira colocação do Grupo C, o que colocaria a equipe para enfrentar o segundo colocado do grupo D nas oitavas, que pode ser Costa Rica, Itália ou Uruguai.

JAPÃO VAI PARA O TUDO OU NADA

Para chegar às oitavas de final, o Japão precisa vencer a Colômbia e torcer por derrota da Costa do Marfim para a Grécia, em Fortaleza. No entanto, o meia Honda, principal jogador da seleção nipônica, garante que o time vai para o tudo ou nada pensando apenas em vencer.

– Vamos concentrados e focados para vencer a Colômbia, que é um adversário muito complicado. Depois vamos pensar no que acontece na outra partida. Vamos ver o que acontece – declarou o jogador.

Honda marcou o único gol do Japão até agora na competição, na derrota por 2 a 1 para a Costa do Marfim.

FICHA TÉCNICA

COLÔMBIA X JAPÃO

Local: Arena Pantanal, em Cuiabá (MT)
Data/Hora: 24/06/2014 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Pedro Proença (POR)

Colômbia: Ospina; Zuniga, Yepes, Zapata e Armero; Sánchez, Aguilar, Cuadrado e James Rodriguez; Ibarbo e Gutierrez. Técnico: José Pekerman

Japão: Kawashima; Uchida, Konno, Yoshida e Nagatomo; Yamaguchi, Hasebe, Honda, Okubo e Okazaki; Osako. Técnico: Alberto Zaccheroni