icons.title signature.placeholder Carlos Alberto Vieira
12/06/2014
14:26

Após quase seis meses pedalando pelas 12 cidades-sedes da Copa, um percurso de 8.851 km que começou em Porto Alegre no dia 21 de janeiro, o ciclista britânico Andy Smith, encerrou ontem em Manaus a sua mega-maratona sobre duas rodas.

A chegada estava prevista para 10h da manhã. Ele chegou ao Centro Cultural dos Povos da Amazônia, local da chegada, com três horas de atraso.

- Depois de quase seis meses pedalando, alguns minutos de atraso não foi problema - disse Smith, dizendo que Manaus tem muitas subidas e descidas e é uma cidade fantástica, assim como todas que visitou.

Smith disse que quase sempre ficou hospedado na casa das pessoas.

- O brasileiro é hospitaleiro. Ganhei muitos presentes, disse, mostrando alguns deles, como coomo camisas da Seleção.

A maratona ciclística de Smith também visa promover as ações da Fundação Laureus de Esporte para o Bem, que tem projetos de esportes de base em comunidades de 34 países e busca combater a criminalidade e conscientizar as pessoas sobre problemas de saúde,entre outras atividades.

Agora o ciclista vai dar uma descansada, e recuperar as forças para torcer pela Inglaterra na partida de amanhã na Arena da Amazônia. Smith, aliás, tem ingressos para os três jogos da primeira fase e também para a final. Mas não acredita no sucesso da Inglaterra.

- Não vou vê-la no Maracanã - disse Smith enquanto desfraldava a bandeira do Brasil e, também a do seu time de coração, o Watford