icons.title signature.placeholder Felipe Mendes
11/11/2013
14:49

Bicampeão da Volta da França e considerado um dos maiores ciclistas da atualidade, o ciclista Alberto Contador se encantou com a paisagem do Rio de Janeiro e com o Cristo Redentor. Na manhã desta segunda-feira, o espanhol, que veio ao Brasil pela primeira vez para uma série de compromissos na cidade carioca e em São Paulo, fez um tour de bicicleta acompanhado de cerca de 60 ciclistas amadores. Eles saíram da Barra da Tijuca, na Zona Oeste, em local próximo ao Marina Barra Clube, e percorreram 22 quilômetros até o Cristo.

- É impressionante, uma experiência incrível poder estar aqui. Vale a pena todo o esforço para subir. A pessoa desfruta muito mais subindo de bicicleta do que de carro. Via o Cristo pela televisão e chamava muito a minha atenção - disse Contador, depois de usar seu celular para tirar muitas fotos do monumento, escolhido uma das sete maravilhas do mundo moderno.

O espanhol chegou no Rio domingo à noite. Pela manhã, já estava com sua bicicleta e o uniforme da sua equipe Saxobank-Tinkoff Bank preparado para o tour. Aos 30 anos, ele não deu moleza para os amadores e logo se distanciou na liderança. A reportagem do LANCE!Net acompanhou o ciclista por todo o trajeto. Em momento algum ele foi reconhecido pelas pessoas na rua. No Cristo, porém, o espanhol chegou a ser reconhecido por alguns turistas. A maioria deles compatriotas do ciclista.

Por se tratar de uma pedalada informal, Contador aproveitou para apreciar a paisagem algo que, segundo ele, fica difícil fazer durante uma competição.

- Há momento para tudo. Agora, posso olhar mais a vista, desfrutar da cidade. Quando estou competindo, tenho de estar 100% concentrado - prosseguiu.

Há 15 anos como profissional do ciclismo, Contador imagina já ter pedalado mais de 400 mil quilômetros em competições. Ele integra uma lista de cinco ciclistas que conseguiram vencer as três grandes voltas ciclísticas do mundo: em 2008, faturou o Giro de Itália e a Volta da Espanha, prova que voltaria a ficar no topo em 2012. Na famosa Volta da França, levou o primeiro lugar em 2007 e 2009.

- É uma honra ter obtido isso. É muito duro vencer as três voltas e dou muito valor a isso.

Contador só não é tricampeão da competição francesa pois teve o título de 2010 cassado e repassado a Andy Schleck, de Luxemburgo, por conta de doping. Em fevereiro de 2012, ele recebeu suspensão de dois anos da Corte Arbitral do Esporte (CAS) por conta do teste positivo para clembuterol no tour. Como a punição era retroativa ao dia do exame, o espanhol pôde voltar a competir em agosto de 2012. Mas ele perdeu não só o título da Volta da França, como também do Giro da Itália de 2011, e ficou fora dos Jogos Olímpicos de Londres-2012.

Em sua defesa, Contador alegou contaminação alimentar. Nesta segunda, ao ser perguntado sobre doping, o ciclista afirmou estar contente e otimista com as regras atuais para o combate ao jogo sujo no esporte. Após a pergunta sobre doping, já imaginando que teria de falar sobre o americano Lance Armstrong, encerrou a entrevista.

A vinda de Contador ao Brasil foi organizada pela Specialized, patrocinadora oficial da equipe Saxobank-Tinkoff Bank e também do instituto que leva o seu nome. Sobre a dificuldade em obter patrocínios, o espanhol disse que a crise mundial atrapalhou, mas que o ciclismo está cada vez mais globalizado.

Ainda nesta segunda-feira, Contador participará da inauguração da Renato Estrella Bicicletas Concept Store, na Barra da Tijuca. Na terça-feira e quarta-feira, ele terá compromissos em São Paulo. A próxima competição do espanhol será o Tour de Algarve, em Portugal, em fevereiro de 2014.