icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
26/07/2014
20:26


Mesmo debaixo de chuva e com o campo encharcado, o líder Cruzeiro fez valer a força do grupo, dos jogadores e do Mineirão para golear o Figueirense por 5 a 0 na noite de sábado. Mesmo com o gramado bastante molhado, o que deixou a partida difícil de se jogar em alguns momentos, a Raposa mostrou que segue como forte candidato ao título nacional. Lucas Silva, Marquinhos, Dedé, Ricardo Goulart e Dagoberto fizeram a alegria da Raposa, deixando o time celeste isolado na liderança com 28 pontos, afundando ainda mais o Figueirense, que permanece com sete na zona do rebaixamento.

As equipes voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo fim de semana. No sábado, o Cruzeiro terá pela frente o Botafogo, às 18h30, no Maracanã. O Figueirense recebe o Sport no domingo, no Orlando Scarpelli, às 16h, em Florianópolis.

PRIMEIRO TEMPO MORNO: CRUZEIRO NA FRENTE

De técnico novo, o Figueirense deu trabalho para o time mineiro. Desde os primeiros minutos de jogo, a equipe de Santa Catarina mostrou bom posicionamento em campo, dificultando as penetrações do Cruzeiro na área do goleiro Tiago Volpi. A Raposa, no entanto, se movimentou bastante, embora o gramado não ajudasse muito, principalmente com Ricardo Goulart, imprimindo sua proposta de jogo.

LEIA MAIS
> Jogadores do Cruzeiro comentam nona vitória em 12 jogos no Brasileiro
> Emocionado após o retorno, Dedé cita confiança de Marcelo Oliveira

A bola e gramado escorregadios colaboraram para algumas falhas da dupla de zaga do Cruzeiro, oferecendo boas chances de gol para o Figueira, todas bloqueadas por Fábio. Com mais posse de bola, o Cruzeiro passou a pressionar com mais frequência, até chegar ao primeiro gol, aos 40 minutos. O árbitro apitou uma falta de Luan quando Ricardo Goulart subia para cabecear a bola dentro da pequena área. Pênalti que Lucas Silva bateu para deslocar o goleiro e ver a bola ainda bater na trave antes de entrar.

PODERIO CELESTE FAZ CHOVER GOLS NA ETAPA FINAL

Se parte das ações ofensivas do jogo ficaram limitadas pelo campo molhado, evitando que a bola rolasse com qualidade, Marquinhos tratou de resolver o problema logo no primeiro minuto do segundo tempo. Em passe de Marcelo Moreno, o velocista pegou um 'sem pulo' de fora da área e marcou um golaço, sem chances para o goleiro. Estava aberta a porteira. Três minutos mais tarde, Éverton Ribeiro cobrou a falta na cabeça de Dedé. O Mito coroou sua volta ao time titular com uma testada na medida que foi morrer no canto esquerdo de Tiago Volpi. 3 a 0 Raposa e partida já liquidada nos primeiros minutos da etapa final.


        Cruzeiro não tem dificuldade para 'atropelar' o Figueira ((Foto: Gil Leonardi/ LANCE!Press)

Marcelo Oliveira aproveitou a folga para promover e testar peças como Marlone e Dagoberto. O time celeste passou a jogar com um falso nove, mas seguiu se movimentando bastante em campo. Com tempo de sobra, o apetite não diminuiu. Aos 23, Éverton Ribeiro desceu com velocidade pelo lado direito e caprichou para colocar a bola na cabeça de Goulart, autor do quarto gol celeste no jogo e seu oitavo no Brasileirão.

A prova do plantel cinco estrelas que Marcelo Oliveira tem na Toca se tornou ainda mais claro no quinto gol. Vindos do banco, Mayke cruzou da extrema direita para Dagoberto, quase sem ângulo, finalizar de perna esquerda e fechar a conta. 5 a 0 placar final.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 5x0 FIGUEIRENSE

Local: Estádio Governador Magalhães Pinto (Mineirão), em Belo Horizonte (MG)
Data-hora: 26/7/2014 – 18h30
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Auxiliares: Clovis Amaral da Silva (PE) e Albino Andrade Albert Junior (PE)

GOLS: Lucas Silva, 40'/1ºT (1-0); Marquinhos, 1'/2ºT (2-0); Dedé, 4'/2ºT (3-0); Ricardo Goulart, 26'/2ºT (4-0); Dagoberto, 33'/2ºT (5-0)
Cartões amarelos: Marco Antônio (FIG) 
Cartão vermelho: Não houve. 
Público/Renda: 21.190 pagantes/R$926.31,00. 

CRUZEIRO: Fábio; Ceará (Mayke - 26'/2ºT), Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart; Marquinhos (Dagoberto - 21'/2ºT) e Marcelo Moreno (Marlone - 23'/2ºT) – Técnico: Marcelo Oliveira.

FIGUEIRENSE: Tiago Volpi, Luan (Leandro Silva - 34'/2ºT), Nirlei, Marquinhos e Roberto Cereceda (Felipe - 17'/2ºT); Paulo Roberto, Rivaldo, Kléber e Marco Antônio; Ricardo Bueno e Pablo (Everaldo - 12'/2ºT) – Técnico: Argel Fucks.