icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
10/07/2013
11:15

Um dia de chuva, com forte frio em Zurique, foi suficiente para afastar Neymar do Bayern de Munique. O presidente do clube, Karl-Heinz Rummenigge, admitiu que o reforço do Barcelona estava na pauta de contratações do clube bávaro, mas que o clima em um dia de reunião com Pep Guardiola na cidade suíça fez uma dúvida crescer na cabeça deles.

- Eu disse ao Pep para olhar rapidamente para fora e ele perguntou o motivo. Disse para imaginar um brasileiro abandonando o seu país nativo de 30 graus para vir a um país que chega aos seis graus negativos - começou o dirigente em entrevista ao "Bild":

- Além disso, ele não fala a língua e a cultura alemã não é nada parecida com a atmosfera calorosa sul-americana. Isso tudo seria muito difícil para um jovem.

E MAIS:
> Uefa confirma manipulação de resultados na Segundona Espanhola
> Manchester City ainda não desistiu de contratar Pepe
> Catalães cravam que Barça e Thiago Silva chegaram a um acordo

Rummenigge ainda admitiu que a decisão era de fato entre Neymar e Götze, que acabou sendo contratado. O jovem alemão custou 37 milhões de euros (R$ 107 milhões), 20 milhões (R$ 58 milhões) a menos que o brasileiro ao Barça.

- Nós tínhamos uma ideia clara do tipo de jogador que queríamos e discutimos isso com Pep. Havia realmente apenas dois jogadores lá fora que se encaixavam no projeto e eram alvos reais. Um deles era Neymar e o outro era Götze - concluiu.

Um dia de chuva, com forte frio em Zurique, foi suficiente para afastar Neymar do Bayern de Munique. O presidente do clube, Karl-Heinz Rummenigge, admitiu que o reforço do Barcelona estava na pauta de contratações do clube bávaro, mas que o clima em um dia de reunião com Pep Guardiola na cidade suíça fez uma dúvida crescer na cabeça deles.

- Eu disse ao Pep para olhar rapidamente para fora e ele perguntou o motivo. Disse para imaginar um brasileiro abandonando o seu país nativo de 30 graus para vir a um país que chega aos seis graus negativos - começou o dirigente em entrevista ao "Bild":

- Além disso, ele não fala a língua e a cultura alemã não é nada parecida com a atmosfera calorosa sul-americana. Isso tudo seria muito difícil para um jovem.

E MAIS:
> Uefa confirma manipulação de resultados na Segundona Espanhola
> Manchester City ainda não desistiu de contratar Pepe
> Catalães cravam que Barça e Thiago Silva chegaram a um acordo

Rummenigge ainda admitiu que a decisão era de fato entre Neymar e Götze, que acabou sendo contratado. O jovem alemão custou 37 milhões de euros (R$ 107 milhões), 20 milhões (R$ 58 milhões) a menos que o brasileiro ao Barça.

- Nós tínhamos uma ideia clara do tipo de jogador que queríamos e discutimos isso com Pep. Havia realmente apenas dois jogadores lá fora que se encaixavam no projeto e eram alvos reais. Um deles era Neymar e o outro era Götze - concluiu.