icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/07/2014
01:56

A luta principal do UFC 175, que aconteceu neste sábado, em Las Vegas, foi eletrizante. Lyoto Machida não se intimidou diante dos ataques do americano, deu trabalho, chegou perto da vitória em alguns momentos, mas não foi o suficiente para destronar Chris Weidman, que manteve o título dos médios da maior organização de MMA do mundo ao dominar o confronto na maior parte do tempo.

Weidman começou a luta de forma acelerada, como o esperado, e conseguiu controlar o confronto na distância. O americano foi levemente superior a Machida no primeiro assalto. O controle prosseguiu até a parte final do segundo round, onde Lyoto reagiu. No terceiro, o brasileiro conseguiu manter a luta de pé e foi melhor. Já no quarto, o duelo se equilibrou com ambos se alternando no controle na trocação. O último round foi emocionante com Lyoto partindo pra cima e Weidman respondendo andando para trás. O público foi ao delírio e, na decisão dos juízes, o americano venceu o confronto de forma unânime.

- Ele veio rápido. Quando você pensa que ele vai fazer algo, ele faz outra coisa. Ele é difícil, foi duro demais. Não consigo pensar sobre como foi a luta, levei muita pancada. Provavelmente estive machucado na luta, mas não lembro. Sempre vou lá para bater o cara. Ninguém vai subir aqui para tomar meu cinturão - declarou o campeão dos médios, ainda no octógono.

Mesmo frustrado pela derrota, Lyoto mostrou respeito e rasgou elogios a Chris Weidman após o combate de cinco round's. 

- Meu plano era manter a luta em pé. Mas o Weidman é um oponente duro, um verdadeiro campeão e merece ter o cinturão. Vou voltar mais forte. Ele foi duro, aguentou e mereceu - avaliou o brasileiro.

Weidman garantiu a vitória dominando Lyoto de início (FOTO: Getty Images)

Foi a segunda defesa de cinturão bem sucedida de Chris Weidman no Ultimate. O americano agora soma o cartel perfeito de 12 vitórias e nenhuma derrota. Já Lyoto, agora é dono de um número de 21 vitórias e apenas cinco reveses.