icons.title signature.placeholder Marcio Porto
17/04/2014
19:29

A parceria com o Shandong Luneng (CHI) deve render ao São Paulo o domínio de um dos maiores centro de treinamentos do país. O clube chinês acaba de comprar o CT de Porto Feliz, antes pertencente ao Desportivo Brasil-SP, da empresa Traffic, e deve passar a administração para o Tricolor. As conversas estão encaminhadas e as partes discutem o modo como o negócio seria gerido.

A intenção dos chineses é usar o 'know how' do São Paulo com formação de jogadores jovens para garimpar talentos e reforçar o Luneng. Por trás do investimento, está o desejo de popularizar o futebol no país com mais habitantes no mundo.

O projeto, inicialmente, prevê a formação de garotos chineses, mas a intenção é mesclar com jovens brasileiros. Pela parceria, o São Paulo, além de poder utilizar algum talento revelado, levaria parte dos lucros em futuras negociações.

Foto: Divulgação

Quem conduziu a compra do CT foi o empresário Joseph Lee, amigo do ex-presidente tricolor Juvenal Juvêncio e parceiro do clube paulista em negócios recentes. O intercâmbio, aliás, pode ter participação de Juvenal.

Há algum tempo os chineses tentam convencer Juvenal a ajudá-los a abrir as portas do país oriental para o futebol. O ex-presidente do São Paulo, que passou o cargo a Carlos Miguel Aidar na última quarta-feira, já recusou, mas o quadro pode mudar.

Longe da cadeira principal do São Paulo, Juvenal deve ficar mais perto de Cotia, sede das categorias de base do Tricolor e a menina dos olhos de seus oito anos de gestão. Com isso, na esperança dos chineses, também ganharia tempo para se dedicar ao projeto de Porto Feliz, cidade do interior de São Paulo que abriga o CT comprado.

Foto: Divulgação

O centro de treinamento adquirido pelos chineses tem 156 mil metros quadrados e cinco campos oficiais de futebol. O local conta com departamento médico, fisiológico, fisioterapia, academia e alojamento para mais de 200 garotos. A estrutura vai receber a seleção de Honduras na preparação para a Copa do Mundo.

A parceria do São Paulo com o Shandong existe desde o fim do ano passado. O intercâmbio até o momento se restringe à base. O Tricolor envia profissionais à China e também recebe garotos no CT de Cotia. Atualmente, o técnico Sérgio Baresi, que chegou a comandar o time profissional em 2010, está trabalhando no clube oriental. No início do ano, o São Paulo negociou o atacante Aloísio com o Shandong.