icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/02/2015
12:22

Apesar da Inglaterra ter gasto R$ 3,85 bilhões nas duas últimas janelas de transferências, ambas para essa temporada, o país que mais "esbanjou" neste último período de compras e vendas, em janeiro, foi a China. O país ficou longe de gastar os 160 milhões de euros (R$ 498 milhões) no inverno que a Premier League desembolsou, o dinheiro utilizado foi de 83 milhões de euros (R$ 258 milhões). Porém, o saldo entre compras e vendas é o que se destaca.

Nenhum país teve um saldo tão negativo como a China. Foram praticamente 70 milhões de euros (R$ 218 milhões) de prejuízo. E o Brasil tem muito a ver com esse número, já que as principais contratações foram de brazucas.

O Guangzhou Evergrande foi quem mais gastou. Ricardo Goulart, ex-Cruzeiro, custou cerca de 15 milhões de euros (R$ 46 milhões), enquanto Alan foi contratado junto ao Red Bull Salzburg por 11 milhões de euros (R$ 34 milhões). Isso além de outros jogadores custaram menos, como Barcos (Yatai), Anselmo Ramon (Greentown) e Maazou (Yatai) e Conca (SIPG).