icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/03/2014
15:26

O confronto dos pesadelos para os defensores das rígidas regras do Fair-Play Financeiro da Uefa. Assim é o duelo entre Chelsea e PSG, pelas quartas de final da Liga dos Campeões. Mas se antes o clube inglês era tido como comprador compulsivo, ganhou um adversário ainda mais voraz neste sentido.

As duas equipes são as que mais gastam em contratações, desde que foram adquiridas por poderosos bilionários. O Chelsea é propriedade do russo Roman Abramovich há uma década. Já o PSG foi adquirido recentemente pelo Qatar Investment Authority, fundo de investimento qatariano, em 2011.

Só nesta temporada, o Chelsea investiu 128,1 milhões de euros (R$ 410,2 milhões). O PSG foi ainda além, e reforçou a sua equipe gastando 135,9 milhões de euros (R$ 435,1 milhões). Aliás, o apetite para os gastos dos qatarianos parece ser maior.

Desde que Abramovich chegou a Londres, foram gastos 1,1 bilhão de euros (R$ 3,5 bilhões) para contratar jogadores. Em pouco menos de três, porém, o Qatar Authority Investment já queimou cerca de um terço deste valor (391 milhões de euros, ou R$ 1,2 bilhão).

A transação recorde do Chelsea foi a de Fernando Torres, em 2011. O espanhol custou 58,5 milhões de euros (R$ 187,3 milhões) para sair do Liverpool. O PSG também supera o clube inglês neste quesito. O recorde da equipe francesa é de 64,5 milhões de euros (R$ 206,5 milhões), pagos ao Napoli por Cavani.

Além disso, apenas outros dois jogadores dos Blues custaram valor igual ou superior a 40 milhões de euros (R$ 120 milhões): Shevchenko e Hazard. Este índice é de três no PSG: Thiago Silva, Pastore e Lucas.

No entanto, apesar da gastança, os dois clubes não possuem os elencos mais valiosos destas quartas de final. Os líderes, pela ordem, são Barcelona, Real Madrid e Bayern de Munique.

Temporada que mais gastou (em euros):

Chelsea: 172,2 milhões (2003/04)
PSG: 149,9 ,milhões (2012/13)

Cinco maiores contratações (em euros):

Chelsea:

Fernando Torres (Liverpool) - 58,5 milhões, em 2011.
Shevchenko (Milan) - 46 milhões, em 2006
Hazard (Lille) - 40 milhões, em 2012
Essien (Lyon) - 38 milhões, em 2005
Drogba (Olympique de Marselha) - 37 milhões, em 2004

PSG:

Cavani (Napoli) - 64,5 milhões, em 2013
Thiago Silva (Milan) - 42 milhões, em 2012
Pastore (Palermo) - 42 milhões, em 2011
Lucas (São Paulo) - 40 milhões, em 2013
Anelka (Real Madrid) - 34,5 milhões, em 2000