icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/02/2015
11:19

Em um ato de repúdio ao racismo provocado por alguns de seus torcedores em Paris, na última terça-feira, data do confronto contra o PSG pela Liga dos Campeões, o Chelsea proibiu a entrada em Stamford Bridge de três envolvidos no episódio. Além disso, vários torcedores dos Blues iniciaram uma campanha para o clube convidar a vítima de racismo na França, cujo nome é Sulaiman, de 33 anos, para o jogo de volta das oitavas da Champions, em Londres. A equipe inglesa confirmou que já enviou uma carta formalizando o convite.

De acordo com o diário britânico "Telegraph", a polícia francesa já identificou sete suspeitos de envolvimento no caso. Na ocasião, torcedores do Chelsea protagonizaram uma cena lamentável no metrô de Paris após o empate entre o time inglês e o Paris Saint-Germain, pelo jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões. Um grupo de apaixonados pelo Blues impediu que um negro entrasse no vagão, chegando a empurrá-lo contra a plataforma.

O Chelsea, além de proibir a entrada de três participantes do episódio, ainda deixou claro cooperar com as investigações na França. O clube publicou um comunicado em seu site oficial.

"O Chelsea Football Club proibiu três indivíduos de entrarem em Stamford Bridge na sequência das investigações ao incidente ocorrido em Paris.”