icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/07/2013
11:33

Em resposta aos comentários do presidente da CBF, José Maria Marín, o Chelsea veio a público defender o volante Ramires. O clube inglês, através de comunicado, afirmou que o jogador não se apresentou à Seleção para os amistosos contra Rússia e Itália por estar lesionado.

- Ao contrário do que foi publicado, o Chelsea pode confirmar que Ramires não estava disponível para defender a Seleção Brasileiro nos amistosos contra Rússia e Itália, em março deste ano, por conta de uma lesão. O problema no músculo adutor esquerdo foi confirmado em exame de ressonância magnética, e o jogador esteve sob tratamento no clube entre os dias 17 e 28 de março. O período de recuperação foi informado ao médico da Seleção, e o tratamento a ser conduzido foi feito em acordo com o médico do clube. Todavia, o Chelsea gostaria de se desculpar por não ter aclarado quando Ramires estaria apto a voltar aos serviços da Seleção Brasileira - foi a íntegra do comunicado do Chelsea.

Em entrevista publicada pelo jornal "O Globo" no último domingo, José Maria Marin criticou um jogador que atua em um clube da Inglaterra e teria trocado uma convocação por um jantar com a esposa, e que esta teria depois chamado a CBF de "máfia". Mesmo não citando o nome de Ramires, ficou claro que o atleta em questão se tratava do volante do Chelsea.

O corte de Ramires foi mantido também para a Copa das Confederações e, se depender de Marin, o volante não será mais convocado. O mesmo vale para o meia Ronaldinho Gaúcho, do Atlético-MG.

Em resposta aos comentários do presidente da CBF, José Maria Marín, o Chelsea veio a público defender o volante Ramires. O clube inglês, através de comunicado, afirmou que o jogador não se apresentou à Seleção para os amistosos contra Rússia e Itália por estar lesionado.

- Ao contrário do que foi publicado, o Chelsea pode confirmar que Ramires não estava disponível para defender a Seleção Brasileiro nos amistosos contra Rússia e Itália, em março deste ano, por conta de uma lesão. O problema no músculo adutor esquerdo foi confirmado em exame de ressonância magnética, e o jogador esteve sob tratamento no clube entre os dias 17 e 28 de março. O período de recuperação foi informado ao médico da Seleção, e o tratamento a ser conduzido foi feito em acordo com o médico do clube. Todavia, o Chelsea gostaria de se desculpar por não ter aclarado quando Ramires estaria apto a voltar aos serviços da Seleção Brasileira - foi a íntegra do comunicado do Chelsea.

Em entrevista publicada pelo jornal "O Globo" no último domingo, José Maria Marin criticou um jogador que atua em um clube da Inglaterra e teria trocado uma convocação por um jantar com a esposa, e que esta teria depois chamado a CBF de "máfia". Mesmo não citando o nome de Ramires, ficou claro que o atleta em questão se tratava do volante do Chelsea.

O corte de Ramires foi mantido também para a Copa das Confederações e, se depender de Marin, o volante não será mais convocado. O mesmo vale para o meia Ronaldinho Gaúcho, do Atlético-MG.