icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
28/07/2014
11:57

Os resquícios final de semana complicado da Mercedes no GP da Hungria de Fórmula 1, começam a aparecer. O chefe da equipe, Toto Wolff, comentou que a ordem para que Hamilton deixasse Rosberg ultrapassá-lo foi feita por pânico.

- Ele (Hamilton) está lutando pelo campeonato. Então, do meu ponto de vista, Lewis estava certo. E por que demos a ordem? Isso aconteceu por pânico e tínhamos que compensar o que estávamos perdendo - disse Wolff.

No momento da ordem, Rosberg tinha pneus mais novos e seu carro tinha um melhor rendimento. Com isso, o alemão poderia chegar mais próximo dos líderes e, talvez, brigar pela vitória. Porém, Rosberg não conseguiu alcançar Hamilton para ultrapassá-lo.

- Para falar a verdade, quando Roberg estava atrás de Hamilton, o seu ritmo caiu. Ele não estava próximo para ultrapassar e isso ficou claro - comentou.

Com os dois pilotos lutando pela ponta do campeonato de pilotos e com uma vantagem de 170 pontos da Mercedes para a Red Bull no campeonato de construtores, a equipe alemã quer deixar a disputa somente na pista, sem interrupções ou ordens externas.

- Chegamos a um ponto em que, o que pensávamos no início da temporada, não funciona mais. Não podemos pedir para nenhum dos pilotos desistir de suas posições ou arriscar suas próprias campanhas e chances no campeonato em benefício ao time. Talvez é o momento de "relaxar" tudo um pouco - completou.