icons.title signature.placeholder Craque do Futuro - Afonso Ribeiro
13/03/2014
17:55

O Fortaleza segue invicto em 2014 e líder do hexagonal final do Campeonato Cearense, mas o terceiro empate consecutivo – 1 a 1 diante do Horizonte, na última quarta-feira, no estádio Domingão, em Horizonte, pela quinta rodada da segunda fase da competição – não agradou ao técnico Marcelo Chamusca. O comandante tricolor reclamou do resultado e pediu o fim do jejum de vitórias, a fim de evitar a aproximação dos adversários na ponta da tabela.

Em jogo truncado, o Fortaleza mostrou pouca criatividade, mas conseguiu abrir o placar com Robert – artilheiro do Estadual, com 15 gols –, aos 36 minutos do segundo tempo. A 16ª vitória na temporada parecia encaminhada, mas, seis minutos depois, Maxuell empatou para o Horizonte. Marcelo Chamusca ressaltou a ofensividade do Leão fora de casa e lamentou o gol sofrido nos minutos finais da partida.

- Desde que cheguei, falei que não tenho distinção entre jogo dentro e fora (de casa). A gente veio para ganhar o jogo e a postura e as substituições demonstraram isso. Em nenhum momento, eu me satisfiz com o empate. Eu queria ganhar. Mas, infelizmente, a gente acabou sendo surpreendido. Volto a repetir: não existe só erro do Fortaleza, existe mérito do adversário – disse, em entrevista coletiva.

Em cinco jogos do hexagonal, o Tricolor sofreu quatro gols. No Cearense, em 21 jogos, a defesa foi vazada 18 vezes – média de 0,8 gol por partida. Após o terceiro empate seguido, Chamusca evitou críticas ao sistema defensivo e citou os números da temporada como defesa, mas admitiu que houve falha no lance do gol marcado por Maxuell.

- O gol teve méritos do adversário, foi uma jogada de transição ofensiva, o Cametá acabou passando da linha da bola e abriu um espaço ali, a cabeçada foi muito bem feita... O time que toma um gol por partida não é ruim, é uma média boa e é o que a gente vem tomando. Em pouquíssimos jogos, nós tomamos dois gols. Eu não tenho o que falar da defesa, não. Não tenho que criticar e nem individualizar. Quando a gente acerta e ganha, ganha todo mundo; quando a gente empata como empatou hoje (quarta-feira), com o gosto amargo, é erro de todo o grupo e a gente tem de levantar a cabeça para o próximo jogo.

Para tentar quebrar o jejum de vitórias, o Fortaleza volta a campo diante do Icasa, no próximo domingo, às 16h, no estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte. O Verdão perdeu por 1 a 0 para o Guarany de Sobral nessa quarta-feira e é o penúltimo colocado da segunda fase do Estadual, na quinta posição. Marcelo Chamusca reconhece a situação delicada do adversário, mas foca no Fortaleza e quer voltar a triunfar para se distanciar novamente dos adversários – com a vitória, o Guarany subiu para a segunda posição, com nove pontos, e encostou no Tricolor, que tem 11.

– É um adversário que vem sofrendo na competição, não vive um bom momento, classificou com muita dificuldade e vem fazendo o hexagonal com muitas dificuldades, mas a gente, agora, tem de se preocupar um pouquinho mais com o nosso time, recuperar nossos atletas, ver a condição deles a partir de amanhã (quinta-feira) e trabalhar para ganhar o jogo, independente da situação do adversário. A gente precisa fazer os três pontos, voltar a somar para desgarrar de novo, porque existe uma aproximação perigosa dos nossos adversários – alertou.