icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/03/2014
21:12

A Controladoria-Geral da União (CGU) determinou uma apuração específica das denúncias feitas pela ESPN Brasil nas últimas semanas em relação às comissões pagas pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). No país, o órgão ligado ao Governo Federal é responsável, entre outras coisas, por defender o patrimônio público, realizar auditorias e combater a corrupção.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da controladoria na tarde desta sexta-feira.

Quem solicitou a abertura da investigação pela Secretaria Federal de Controle Interno (SFC) foi Jorge Hage, ministro-chefe da CGU.

Pouco antes disso, em evento em Santos, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, já havia cobrado uma investigação dos contratos suspeitos.

– A confederação era tida como paradigma de modelo de administração desde 1992, quando começou sua trajetória de sucesso com a conquista do ouro na Olimpíada de Barcelona. Agora, surgem denúncias de irregularidades. Quando isso acontece, é preciso não se precipitar em julgamentos e esperar que tudo seja devidamente esclarecido, principalmente no caso do Banco do Brasil (por se tratar de uma empresa estatal) – afirmou o ministro em entrevista coletiva.