icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
icons.title signature.placeholder Guilherme Cardoso
19/07/2013
15:28

Duelo de espadas, um leão como mascote, o hino da França cantado como se os presentes estivessem em um show de ópera, dança do estilo medieval, um helicóptero carregando a bandeira francesa e muita festa dos atletas e do público. Foi dessa maneira que aconteceu a cerimônia de abertura do Mundial de Atletismo Paralímpico, na tarde desta sexta-feira, no Estádio du Rhôde, em Lyon.

A competição vai contar com mais de mil atletas e vai ser disputada até o dia 28, quando acontece a maratona. Neste sábado, começam as provas.

- A Olimpíada de Londres teve o nascimento de novos super atletas. Vamos carregar essas memórias com a gente para sempre. E tenho certeza que isso vai ser repetido em Lyon. Aos atletas, é por causa de suas performances inesquecíveis que vamos ter um número recorde da mídia internacional no evento. Novas estrelas e rivalidades vão surgir e vão nos manter em alta pelos anos que virão - afirmou Phillip Craven, presidente da Confederação Internacional Paralímpica (IPC), durante seu discurso de abertura.

Nem a chuva no início da cerimônia diminuiu a empolgação dos atletas. Alguns expectatores até tentaram se refugiar embaixo de algumas árvores. Enquanto isso, assim que as delegações eram apresentadas, os competidores entravam para o desfile com um sorriso no rosto e sem se importarem em ficarem molhados.

Assim como acontece normalmente, a delegação brasileira era a mais empolgada. Alguns atletas aproveitaram para tirar foto com o mascote do Mundial, que é um Leão. Alan Fonteles foi o responsável por levar a bandeira do Brasil.

* O repórter viaja à convite do Comitê Paralímpico Brasileiro

Duelo de espadas, um leão como mascote, o hino da França cantado como se os presentes estivessem em um show de ópera, dança do estilo medieval, um helicóptero carregando a bandeira francesa e muita festa dos atletas e do público. Foi dessa maneira que aconteceu a cerimônia de abertura do Mundial de Atletismo Paralímpico, na tarde desta sexta-feira, no Estádio du Rhôde, em Lyon.

A competição vai contar com mais de mil atletas e vai ser disputada até o dia 28, quando acontece a maratona. Neste sábado, começam as provas.

- A Olimpíada de Londres teve o nascimento de novos super atletas. Vamos carregar essas memórias com a gente para sempre. E tenho certeza que isso vai ser repetido em Lyon. Aos atletas, é por causa de suas performances inesquecíveis que vamos ter um número recorde da mídia internacional no evento. Novas estrelas e rivalidades vão surgir e vão nos manter em alta pelos anos que virão - afirmou Phillip Craven, presidente da Confederação Internacional Paralímpica (IPC), durante seu discurso de abertura.

Nem a chuva no início da cerimônia diminuiu a empolgação dos atletas. Alguns expectatores até tentaram se refugiar embaixo de algumas árvores. Enquanto isso, assim que as delegações eram apresentadas, os competidores entravam para o desfile com um sorriso no rosto e sem se importarem em ficarem molhados.

Assim como acontece normalmente, a delegação brasileira era a mais empolgada. Alguns atletas aproveitaram para tirar foto com o mascote do Mundial, que é um Leão. Alan Fonteles foi o responsável por levar a bandeira do Brasil.

* O repórter viaja à convite do Comitê Paralímpico Brasileiro