icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/07/2013
13:32


Alan Kardec utilizará a camisa 14 no Palmeiras (antes do zagueiro Luiz Gustavo). Em sua chegada, o novo reforço alviverde explicou a escolha, normalmente inusitada para atacantes no futebol brasileiro: é o número com o qual o francês Thierry Henry, seu ídolo, ficou marcado quando atuou pelo Arsenal, da Inglaterra.

- Perguntaram com qual camisa gostaria de usar e na hora veio o Thierry Henry. No Arsenal, ele usava este número e era fã dele. Muitos falam de Real Madrid, Barcelona, mas quando me perguntavam onde queria jogar, eu dizia que, se tivesse uma oportunidade, seria no Arsenal. Sou muito fã e tenho certeza que esta camisa pode trazer boas inspirações para mim - afirmou.

Pelo clube inglês, Henry marcou 228 vezes em 377 partidas - ele é o maior artilheiro da história dos Gunners. A história do francês pelo Arsenal começou em 1999 e teve uma pausa em 2007, quando voltou ao clube. Já no New York Red Bulls (EUA), voltou em 2012 por empréstimo, na pausa da Liga Norte-Americana.

Durante sua passagem pelo Santos, entre julho de 2011 e junho de 2012, Alan Kardec não jogou apenas como atacante. Ele foi experimentado também como meia e rendeu bem mais recuado. Em sua apresentação, porém, o palmeirense avisou que, assim como seu ídolo, é centroavante de ofício.

- Todos conhecem minhas características e sabem que sou centroavante de ofício. No período que passei no Santos, o professor Muricy me deu a oportunidade de jogar em outras posições. Isto tudo foi porque tive uma inteligência tática. Evolui muito e sei que isto me ajudou, me deu a chance de atuar em outras posições. Quero ajudar como for possível. Tenho minhas qualidades e limitações e vou fazer o melhor para ajudar o Palmeiras - completou o novo reforço.


Alan Kardec utilizará a camisa 14 no Palmeiras (antes do zagueiro Luiz Gustavo). Em sua chegada, o novo reforço alviverde explicou a escolha, normalmente inusitada para atacantes no futebol brasileiro: é o número com o qual o francês Thierry Henry, seu ídolo, ficou marcado quando atuou pelo Arsenal, da Inglaterra.

- Perguntaram com qual camisa gostaria de usar e na hora veio o Thierry Henry. No Arsenal, ele usava este número e era fã dele. Muitos falam de Real Madrid, Barcelona, mas quando me perguntavam onde queria jogar, eu dizia que, se tivesse uma oportunidade, seria no Arsenal. Sou muito fã e tenho certeza que esta camisa pode trazer boas inspirações para mim - afirmou.

Pelo clube inglês, Henry marcou 228 vezes em 377 partidas - ele é o maior artilheiro da história dos Gunners. A história do francês pelo Arsenal começou em 1999 e teve uma pausa em 2007, quando voltou ao clube. Já no New York Red Bulls (EUA), voltou em 2012 por empréstimo, na pausa da Liga Norte-Americana.

Durante sua passagem pelo Santos, entre julho de 2011 e junho de 2012, Alan Kardec não jogou apenas como atacante. Ele foi experimentado também como meia e rendeu bem mais recuado. Em sua apresentação, porém, o palmeirense avisou que, assim como seu ídolo, é centroavante de ofício.

- Todos conhecem minhas características e sabem que sou centroavante de ofício. No período que passei no Santos, o professor Muricy me deu a oportunidade de jogar em outras posições. Isto tudo foi porque tive uma inteligência tática. Evolui muito e sei que isto me ajudou, me deu a chance de atuar em outras posições. Quero ajudar como for possível. Tenho minhas qualidades e limitações e vou fazer o melhor para ajudar o Palmeiras - completou o novo reforço.