icons.title signature.placeholder Felipe Mendes
icons.title signature.placeholder Felipe Mendes
30/07/2013
07:13

A central Walewska, do Vôlei Amil, passa bem após se submeter a uma cirurgia para a retirada de um tumor maligno na região do pescoço. A informação sobre a operação, realizada na quarta-feira da semana passada, em São Paulo, foi confirmada ao LANCE!Net nesta segunda-feira pela assessoria da equipe.

“A direção do Vôlei Amil informa que a jogadora Walewska foi submetida, com sucesso, a uma cirurgia para retirada de um tumor na região do pescoço. A atleta recupera-se bem e, como o diagnóstico foi feito em fase inicial, a meio de rede não precisará ser submetida à quimioterapia”, diz trecho da nota enviada ao L!Net.

Campeã olímpica com a Seleção Brasileira em Pequim-2008, Walewska, de 33 anos, teve diagnosticado o tumor durante os exames de rotina do Vôlei Amil, em Campinas (SP), para a temporada 2013/2014. A direção da equipe está dando todo o apoio necessário para a jogadora.

Na equipe, o assunto é tratado com discrição e a central pediu para não dar entrevistas sobre o caso. Afastada dos treinos, Walewska ainda não tem previsão para voltar às quadras. No Vôlei Amil, no entanto, o otimismo é grande com a total recuperação da atleta.

“O Vôlei Amil reitera a confiança de que sua capitã estará, em breve, 100% recuperada para comandar a equipe em quadra na luta pelos títulos do Campeonato Paulista e da Superliga na temporada 2013/14“, diz outro trecho da nota.

Em maio de 2012, Walewska foi contratada pelo recém-criado Vôlei Amil. Sob o comando do técnico José Roberto Guimarães, a central ajudou a equipe a chegar na semifinal da Superliga 2012/2013, quando foi eliminada pelo Sollys/Nestlé.


Atletas que combateram o câncer:

Nenê
Em janeiro de 2008, o pivô Nenê, então no Denver Nuggets, teve diagnosticado um tumo maligno nos testículos. Ele operou e, dois meses e meio após a cirurgia, voltou a jogar normalmente.

Lance Armstrong
O ciclista americano teve diagnosticado em outubro de 1996 um câncer no testísculo. Passou por cirurgias e quimioterapia. Em fevereiro de 1997, foi declarado totalmente curado.

Oscar Schmidt
O ex-jogador de basquete retirou tumor maligno no cérebro em abril. Em 2011, havia retirado tumo benigno no cérebro.

A central Walewska, do Vôlei Amil, passa bem após se submeter a uma cirurgia para a retirada de um tumor maligno na região do pescoço. A informação sobre a operação, realizada na quarta-feira da semana passada, em São Paulo, foi confirmada ao LANCE!Net nesta segunda-feira pela assessoria da equipe.

“A direção do Vôlei Amil informa que a jogadora Walewska foi submetida, com sucesso, a uma cirurgia para retirada de um tumor na região do pescoço. A atleta recupera-se bem e, como o diagnóstico foi feito em fase inicial, a meio de rede não precisará ser submetida à quimioterapia”, diz trecho da nota enviada ao L!Net.

Campeã olímpica com a Seleção Brasileira em Pequim-2008, Walewska, de 33 anos, teve diagnosticado o tumor durante os exames de rotina do Vôlei Amil, em Campinas (SP), para a temporada 2013/2014. A direção da equipe está dando todo o apoio necessário para a jogadora.

Na equipe, o assunto é tratado com discrição e a central pediu para não dar entrevistas sobre o caso. Afastada dos treinos, Walewska ainda não tem previsão para voltar às quadras. No Vôlei Amil, no entanto, o otimismo é grande com a total recuperação da atleta.

“O Vôlei Amil reitera a confiança de que sua capitã estará, em breve, 100% recuperada para comandar a equipe em quadra na luta pelos títulos do Campeonato Paulista e da Superliga na temporada 2013/14“, diz outro trecho da nota.

Em maio de 2012, Walewska foi contratada pelo recém-criado Vôlei Amil. Sob o comando do técnico José Roberto Guimarães, a central ajudou a equipe a chegar na semifinal da Superliga 2012/2013, quando foi eliminada pelo Sollys/Nestlé.


Atletas que combateram o câncer:

Nenê
Em janeiro de 2008, o pivô Nenê, então no Denver Nuggets, teve diagnosticado um tumo maligno nos testículos. Ele operou e, dois meses e meio após a cirurgia, voltou a jogar normalmente.

Lance Armstrong
O ciclista americano teve diagnosticado em outubro de 1996 um câncer no testísculo. Passou por cirurgias e quimioterapia. Em fevereiro de 1997, foi declarado totalmente curado.

Oscar Schmidt
O ex-jogador de basquete retirou tumor maligno no cérebro em abril. Em 2011, havia retirado tumo benigno no cérebro.