icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/07/2013
10:08

Criticado na última quinta-feira pelo diretor de futebol Adalberto Baptista, o goleiro Rogério Ceni mostrou diante do Cruzeiro um nível alto de acerto na reposição de bola. Dos dez lançamentos feitos pelo atleta, só dois foram errados. Além disso, o ídolo são-paulino acertou os 11 passes que tentou e fez ao longo do jogo três defesas.

Após a perda do título da Recopa para o Corinthians, Ceni disse que o clube havia parado no tempo. Na quinta, o dirigente rechaçou a declaração do goleiro e disse que o camisa 01 tinha deficiência na reposição de bola. No dia seguinte, Adalberto  foi ao vestiário antes do treino para apaziguar a situação. O elenco, porém, não engoliu as desculpas do cartola são-paulino.

No Brasileirão, o goleiro participou de oito partidas e tem quase 60% de acerto no fundamento. O ídolo são-paulino ainda marcou um gol, na sétima rodada, diante do Vitória, fora de casa, em cobrança de falta.

Nas últimas seis partidas, o São Paulo sofreu 14 gols. Além disso, chegou à incômoda marca de sete derrotas consecutivas, a maior sequência negativa da história e vive um período turbulento. A torcida protestou neste sábado, antes e após o final do confronto. 

Agora, o Tricolor terá duas partidas no Campeonato Brasileiro, diante de Internacional e Corinthians, antes de excursionar para as disputas da Copa Audi, Eusébio Cup e Copa Suruga.

Criticado na última quinta-feira pelo diretor de futebol Adalberto Baptista, o goleiro Rogério Ceni mostrou diante do Cruzeiro um nível alto de acerto na reposição de bola. Dos dez lançamentos feitos pelo atleta, só dois foram errados. Além disso, o ídolo são-paulino acertou os 11 passes que tentou e fez ao longo do jogo três defesas.

Após a perda do título da Recopa para o Corinthians, Ceni disse que o clube havia parado no tempo. Na quinta, o dirigente rechaçou a declaração do goleiro e disse que o camisa 01 tinha deficiência na reposição de bola. No dia seguinte, Adalberto  foi ao vestiário antes do treino para apaziguar a situação. O elenco, porém, não engoliu as desculpas do cartola são-paulino.

No Brasileirão, o goleiro participou de oito partidas e tem quase 60% de acerto no fundamento. O ídolo são-paulino ainda marcou um gol, na sétima rodada, diante do Vitória, fora de casa, em cobrança de falta.

Nas últimas seis partidas, o São Paulo sofreu 14 gols. Além disso, chegou à incômoda marca de sete derrotas consecutivas, a maior sequência negativa da história e vive um período turbulento. A torcida protestou neste sábado, antes e após o final do confronto. 

Agora, o Tricolor terá duas partidas no Campeonato Brasileiro, diante de Internacional e Corinthians, antes de excursionar para as disputas da Copa Audi, Eusébio Cup e Copa Suruga.