icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/07/2013
14:16

O goleiro e capitão são-paulino Rogério Ceni não se calou e respondeu às críticas do diretor de futebol do clube, Adalberto Baptista, que disse nesta quinta-feira que o camisa 01 vive má fase na reposição de bola por conta das dores no pé direito que o atormentaram no primeiro semestre - após choque com Alexandre Pato diante do Corinthians no Paulistão.

- Hoje, meu pé está perfeito, estou 100% e me sinto em perfeitas condições para atuar. No jogo passado, contra o Vitória, tive a felicidade de converter uma falta, por exemplo. O São Paulo não venceu, mas foi importante pra mim - disse o goleiro, à ESPN Rádio.

Além de questionar o momento técnico do ídolo tricolor, Adalberto discordou de Ceni a respeito da opinião do goleiro de que o São Paulo "parou no tempo", declaração dada após a derrota no Majestoso pela Recopa. Na entrevista, o jogador explicou o teor do comentário e negou que tenha sido uma crítica à diretoria.

- O termo "parado no tempo" não foi bem uma crítica. Os outros times evoluíram, então é natural que o São Paulo precise estar atento a isso, para que prospere, para que fique na frente. Os outros times viram o São Paulo se desenvolvendo muito e foram atrás do tempo perdido. Foi mais em um tom de alerta do que de crítica - prosseguiu Rogério.

Aos 40 anos de idade, Ceni ainda confirmou que, de fato, deverá se aposentar no fim desta temporada. Contudo, de acordo com ele, a motivação hoje é a mesma de quando foi contratado pelo clube, em 1990.

- Realmente, estou me preparando para em alguns meses parar, não é segredo pra ninguém. Mas a única coisa que posso garantir é que continuo com a mesma vontade de vencer e ganhar títulos de 20 anos atrás, quando cheguei ao Morumbi - completou.

Diretor admite má fase, mas discorda de Ceni

O goleiro e capitão são-paulino Rogério Ceni não se calou e respondeu às críticas do diretor de futebol do clube, Adalberto Baptista, que disse nesta quinta-feira que o camisa 01 vive má fase na reposição de bola por conta das dores no pé direito que o atormentaram no primeiro semestre - após choque com Alexandre Pato diante do Corinthians no Paulistão.

- Hoje, meu pé está perfeito, estou 100% e me sinto em perfeitas condições para atuar. No jogo passado, contra o Vitória, tive a felicidade de converter uma falta, por exemplo. O São Paulo não venceu, mas foi importante pra mim - disse o goleiro, à ESPN Rádio.

Além de questionar o momento técnico do ídolo tricolor, Adalberto discordou de Ceni a respeito da opinião do goleiro de que o São Paulo "parou no tempo", declaração dada após a derrota no Majestoso pela Recopa. Na entrevista, o jogador explicou o teor do comentário e negou que tenha sido uma crítica à diretoria.

- O termo "parado no tempo" não foi bem uma crítica. Os outros times evoluíram, então é natural que o São Paulo precise estar atento a isso, para que prospere, para que fique na frente. Os outros times viram o São Paulo se desenvolvendo muito e foram atrás do tempo perdido. Foi mais em um tom de alerta do que de crítica - prosseguiu Rogério.

Aos 40 anos de idade, Ceni ainda confirmou que, de fato, deverá se aposentar no fim desta temporada. Contudo, de acordo com ele, a motivação hoje é a mesma de quando foi contratado pelo clube, em 1990.

- Realmente, estou me preparando para em alguns meses parar, não é segredo pra ninguém. Mas a única coisa que posso garantir é que continuo com a mesma vontade de vencer e ganhar títulos de 20 anos atrás, quando cheguei ao Morumbi - completou.

Diretor admite má fase, mas discorda de Ceni