icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/11/2013
16:33

O elenco são-paulino desembarcou no início da tarde desta quinta-feira, no aeroporto Internacional de Guarulhos, após o empate por 0 a 0 diante do Atlético Nacional (COL). O resultado garantiu o clube paulista na semifinal da Copa Sul-Americana, que venceu na ida por 3 a 2. Ainda sem saber o próximo adversário, o goleiro Rogério Ceni rechaça a preferência pela Ponte Preta por conta do deslocamento mais curto, que geraria menos desgaste.

- A Ponte Preta tem um time muito bom, o Vélez (ARG) também, e Buenos Aires não é longe. Sobre o Libertad, o Paraguai também não é longe. Não é pela distância que se escolhe os times. Quem quer ser campeão da Copa Sul-Americana não escolhe adversários. (A Ponte) Seria até um dos mais difíceis, pela responsabilidade - declarou o camisa 1, bastante assediado pelo público presente no local.

Caso a Ponte Preta elimine o Vélez Sarsfield (ARG), nesta quinta-feira, às 20h45, os clubes paulistas farão um dos duelos das semifinais do torneio sul-americano. Se a Macaca não avançar, o adversário do Tricolor sairá do confronto entre Libertad (PAR) e Itaguí (COL), que também será realizado nesta quinta-feira, às 23h15. Na ida, os paraguaios venceram por 2 a 0. O jogo ocorrerá na Colômbia.

Em ascensão, o São Paulo está invicto há dez partidas. Para se livrar do perigo de rebaixamento e manter vivo o sonho do bicampeonato da Copa Sul-Americana, o técnico Muricy Ramalho teve de utilizar a equipe titular nos confrontos. Mesmo com o cansaço ocasionado em razão das viagens, o elenco descarta se poupar.

Nesta quinta-feira, os jogadores e comissão técnica receberam folga e só retornam aos treinamentos nesta sexta-feira, no CT da Barra Funda, visando ao duelo diante do Atlético-PR, no estádio Durival de Britto, pelo Campeonato Brasileiro.