icons.title signature.placeholder Bruno Quaresma e Bruno Rodrigues
icons.title signature.placeholder Bruno Quaresma e Bruno Rodrigues
17/07/2013
15:14

O torcedor do São Paulo se enche de confiança quando Rogério Ceni atravessa o campo para bater uma falta ou pênalti. E pode ter ainda mais esperança a partir de agora, já que Paulo Autuori está no comando do time. Com o treinador, o goleiro-artilheiro tem um desempenho muito acima do normal. E, para ser campeão nesta quarta-feira, o Tricolor precisa de gols contra o Corinthians.

Na carreira, o Mito costuma balançar as redes uma vez a cada quase dez partidas. Mas o aproveitamento é bem diferente quando Autuori está no banco de reservas. Com ele, a média do capitão são-paulino é de um gol a cada três jogos e meio.

Diante do Vitória, na reestreia do treinador, Ceni voltou a marcar em cobrança de falta. O último gol dele sem ser de pênalti havia sido em 9 de fevereiro, contra o Guarani.

– Seria muita presunção da minha parte falar que tenho a ver com boa média de gols do Rogério. Não posso dizer isso. Acho que é uma coincidência, e espero que ela continue – afirmou Autuori, ao LANCE!Net.

A campanha que Autuori se refere é a da Libertadores 2005. Foram quatro gols nas fases de mata-matas. No Mundial de Clubes, o goleiro também deixou sua marca na semifinal. Ao todo, são 16 gols em 56 jogos.

Rogério comemorou a volta do treinador, mas não por esse fato. Desde o título mundial, o goleiro repete elogios a Paulo Autuori. Ceni classifica a preleção antes da final contra o Liverpool (ING) como a melhor que viu em toda a carreira. Para o capitão, o time estava desacreditado, mas saiu da palestra confiante de que poderia vencer o time inglês.

O retorno do comandante do tri deu novo ânimo a Rogério Ceni para o último semestre de sua carreira. O goleiro acredita que o time irá melhorar a médio prazo e sabe que ganhar a Recopa é um enorme passo para que isso aconteça.

No último domingo, no aeroporto de Salvador, membros de uma organizada cobraram o elenco. Líder, o capitão conversou e pediu apoio para conseguir superar o Corinthians, dentro do Pacaembu.

Em 2005, Autuori estreou pelo São Paulo justamente em um Majestoso. O Tricolor ganhou por 5 a 1 e Rogério Ceni marcou. Os são-paulinos nem fazem questão de goleada sobre o Corinthians, só querem o título.

Os 16 gols de Rogério Ceni com Autuori no comando

Corinthians - 8/5/2005
De pênalti, faz o primeiro da goleada por 5 a 1 no Pacaembu, pelo Brasileiro.

Palmeiras - 25/5/2005
Converte, de pênalti, o segundo dos 2 a 0 no jogo de volta das oitavas de final da Libertadores, no Morumbi.

Cruzeiro - 28/5/2005
Marca de pênalti no empate em 1 a 1 com os mineiros, pelo Brasileiro, no Morumbi.

Tigres (MEX) - 1/6/2005
Seu primeiro de falta com o novo técnico. Abre o placar da goleada por 4 a 0, no Morumbi, pelas quartas da Libertadores.

Tigres (MEX) - 1/6/2005
Novamente de falta, marca o terceiro sobre o Tigres. Ainda perderia um pênalti durante a partida.

Paysandu - 12/6/2005
De falta, abre o placar no empate por 2 a 2, no Mangueirão, pelo Nacional.

River Plate (ARG) - 22/6/2005
Pela semifinal da Libertadores, faz de pênalti o segundo da vitória por 2 a 0, no jogo de ida, no Morumbi.

Brasiliense - 20/7/2005
Pelo Brasileirão, converte de pênalti o terceiro do Tricolor no empate por 3 a 3, na Boca do Jacaré, em Taguatinga.

Paraná - 28/8/2005
Mesmo escorregando, faz de falta o primeiro da equipe na vitória por 4 a 0, pelo Brasileirão, em Maringá.

Coritiba - 11/9/2005
Abre de pênalti a goleada do São Paulo por 4 a 1, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro.

Vasco - 18/9/2005
Fecha, cobrando pênalti, a vitória por 4 a 2, pelo Brasileiro, no Morumbi.

Cruzeiro - 21/9/2005
Anota, da marca da cal, o gol da virada do São Paulo no Mineirão. 3 a 2, pelo Brasileirão, após sair com 2 a 0 atrás.

Atlético-MG - 2/11/2005
Em cobrança de falta, faz o segundo da equipe no empate por 2 a 2 com o Galo, no Morumbi, pelo Brasileirão.

Atlético-PR - 4/12/2005
Faz o terceiro do Tricolor na vitória por 3 a 1, de falta, no Morumbi, pelo Nacional.

Al-Itiihad (SAU) - 14/12/2005
Na semifinal do Mundial Interclubes, faz o terceiro do Tricolor, de pênalti, na vitória por 3 a 2, no Japão.

Vitória - 14/7/2013
Na reestreia de Autuori, marca de falta o segundo da equipe na derrota por 3 a 2, no Barradão, pelo Brasileirão.

Os títulos internacionais da dupla

Juntos
- Libertadores
Na campanha do título de 2005, Paulo Autuori chegou ao São Paulo na última rodada da fase de grupos. Com Ceni como capitão, Tricolor conquistou o tri.

- Mundial
No Japão, Rogério Ceni fez diversos milagres e o São Paulo venceu o Liverpool (ING) por 1 a 0. Logo após o título, o treinador deixou o clube.

Rogério Ceni
Com a camisa do São Paulo, além dos títulos conquistados com Paulo Autuori, o goleiro foi campeão outras oito vezes. A lista é extensa e vai de 1993 até 2012. Essa conta inclui apenas competições oficiais, porque Ceni venceu diversos torneios amistosos, semelhantes à Copa Audi, que acontecerá no fim deste mês. Os títulos do camisa 01 são:
- Libertadores 1993
- Recopa 1993
- Supercopa 1993
- Mundial de Clubes 1993
- Conmebol 1994
- Recopa 1994
- Copa Master Conmebol 1996
- Copa Sul-Americana 2012

Paulo Autuori 
Em 1997, o treinador foi campeão da Copa Libertadores da América pelo Cruzeiro. A equipe mineira derrotou os peruanos do Sporting Cristal (PER) na final. O técnico deixou o Cruzeiro antes da final do Mundial, contra o Borussia (ALE), derrota por 2 a 0.

O torcedor do São Paulo se enche de confiança quando Rogério Ceni atravessa o campo para bater uma falta ou pênalti. E pode ter ainda mais esperança a partir de agora, já que Paulo Autuori está no comando do time. Com o treinador, o goleiro-artilheiro tem um desempenho muito acima do normal. E, para ser campeão nesta quarta-feira, o Tricolor precisa de gols contra o Corinthians.

Na carreira, o Mito costuma balançar as redes uma vez a cada quase dez partidas. Mas o aproveitamento é bem diferente quando Autuori está no banco de reservas. Com ele, a média do capitão são-paulino é de um gol a cada três jogos e meio.

Diante do Vitória, na reestreia do treinador, Ceni voltou a marcar em cobrança de falta. O último gol dele sem ser de pênalti havia sido em 9 de fevereiro, contra o Guarani.

– Seria muita presunção da minha parte falar que tenho a ver com boa média de gols do Rogério. Não posso dizer isso. Acho que é uma coincidência, e espero que ela continue – afirmou Autuori, ao LANCE!Net.

A campanha que Autuori se refere é a da Libertadores 2005. Foram quatro gols nas fases de mata-matas. No Mundial de Clubes, o goleiro também deixou sua marca na semifinal. Ao todo, são 16 gols em 56 jogos.

Rogério comemorou a volta do treinador, mas não por esse fato. Desde o título mundial, o goleiro repete elogios a Paulo Autuori. Ceni classifica a preleção antes da final contra o Liverpool (ING) como a melhor que viu em toda a carreira. Para o capitão, o time estava desacreditado, mas saiu da palestra confiante de que poderia vencer o time inglês.

O retorno do comandante do tri deu novo ânimo a Rogério Ceni para o último semestre de sua carreira. O goleiro acredita que o time irá melhorar a médio prazo e sabe que ganhar a Recopa é um enorme passo para que isso aconteça.

No último domingo, no aeroporto de Salvador, membros de uma organizada cobraram o elenco. Líder, o capitão conversou e pediu apoio para conseguir superar o Corinthians, dentro do Pacaembu.

Em 2005, Autuori estreou pelo São Paulo justamente em um Majestoso. O Tricolor ganhou por 5 a 1 e Rogério Ceni marcou. Os são-paulinos nem fazem questão de goleada sobre o Corinthians, só querem o título.

Os 16 gols de Rogério Ceni com Autuori no comando

Corinthians - 8/5/2005
De pênalti, faz o primeiro da goleada por 5 a 1 no Pacaembu, pelo Brasileiro.

Palmeiras - 25/5/2005
Converte, de pênalti, o segundo dos 2 a 0 no jogo de volta das oitavas de final da Libertadores, no Morumbi.

Cruzeiro - 28/5/2005
Marca de pênalti no empate em 1 a 1 com os mineiros, pelo Brasileiro, no Morumbi.

Tigres (MEX) - 1/6/2005
Seu primeiro de falta com o novo técnico. Abre o placar da goleada por 4 a 0, no Morumbi, pelas quartas da Libertadores.

Tigres (MEX) - 1/6/2005
Novamente de falta, marca o terceiro sobre o Tigres. Ainda perderia um pênalti durante a partida.

Paysandu - 12/6/2005
De falta, abre o placar no empate por 2 a 2, no Mangueirão, pelo Nacional.

River Plate (ARG) - 22/6/2005
Pela semifinal da Libertadores, faz de pênalti o segundo da vitória por 2 a 0, no jogo de ida, no Morumbi.

Brasiliense - 20/7/2005
Pelo Brasileirão, converte de pênalti o terceiro do Tricolor no empate por 3 a 3, na Boca do Jacaré, em Taguatinga.

Paraná - 28/8/2005
Mesmo escorregando, faz de falta o primeiro da equipe na vitória por 4 a 0, pelo Brasileirão, em Maringá.

Coritiba - 11/9/2005
Abre de pênalti a goleada do São Paulo por 4 a 1, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro.

Vasco - 18/9/2005
Fecha, cobrando pênalti, a vitória por 4 a 2, pelo Brasileiro, no Morumbi.

Cruzeiro - 21/9/2005
Anota, da marca da cal, o gol da virada do São Paulo no Mineirão. 3 a 2, pelo Brasileirão, após sair com 2 a 0 atrás.

Atlético-MG - 2/11/2005
Em cobrança de falta, faz o segundo da equipe no empate por 2 a 2 com o Galo, no Morumbi, pelo Brasileirão.

Atlético-PR - 4/12/2005
Faz o terceiro do Tricolor na vitória por 3 a 1, de falta, no Morumbi, pelo Nacional.

Al-Itiihad (SAU) - 14/12/2005
Na semifinal do Mundial Interclubes, faz o terceiro do Tricolor, de pênalti, na vitória por 3 a 2, no Japão.

Vitória - 14/7/2013
Na reestreia de Autuori, marca de falta o segundo da equipe na derrota por 3 a 2, no Barradão, pelo Brasileirão.

Os títulos internacionais da dupla

Juntos
- Libertadores
Na campanha do título de 2005, Paulo Autuori chegou ao São Paulo na última rodada da fase de grupos. Com Ceni como capitão, Tricolor conquistou o tri.

- Mundial
No Japão, Rogério Ceni fez diversos milagres e o São Paulo venceu o Liverpool (ING) por 1 a 0. Logo após o título, o treinador deixou o clube.

Rogério Ceni
Com a camisa do São Paulo, além dos títulos conquistados com Paulo Autuori, o goleiro foi campeão outras oito vezes. A lista é extensa e vai de 1993 até 2012. Essa conta inclui apenas competições oficiais, porque Ceni venceu diversos torneios amistosos, semelhantes à Copa Audi, que acontecerá no fim deste mês. Os títulos do camisa 01 são:
- Libertadores 1993
- Recopa 1993
- Supercopa 1993
- Mundial de Clubes 1993
- Conmebol 1994
- Recopa 1994
- Copa Master Conmebol 1996
- Copa Sul-Americana 2012

Paulo Autuori 
Em 1997, o treinador foi campeão da Copa Libertadores da América pelo Cruzeiro. A equipe mineira derrotou os peruanos do Sporting Cristal (PER) na final. O técnico deixou o Cruzeiro antes da final do Mundial, contra o Borussia (ALE), derrota por 2 a 0.