icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/07/2014
23:57

Pela primeira vez, o torcedor colorado viu uma derrota do Internacional no estádio Beira-Rio após sua reforma para a Copa do Mundo. O Ceará surpreendeu o Colorado e saiu na frente na terceira fase da Copa do Brasil, na noite desta quarta-feira, com vitória por 2 a 1. E a situação poderia ter sido melhor para o Vozão, já que Dida defendeu uma cobrança de pênalti de Magno Alves ainda no primeiro tempo. Nikão e Ricardinho marcaram para os cearenses, Alan Ruschel descontou para os gaúchos. Os últimos dois gols aconteceram depois dos 45 minutos do segundo tempo.

Até esta quarta, o Inter só havia ganho no Beira-Rio. Bateu Caxias e Brasil-RS no Gauchão e Vitória, Sport, Atlético-PR e Flamengo no Brasileiro, além do Cuiabá-MT na Copa do Brasil. Mas o líder da Série B mostrou sua força em solo gaúcho.

Com a vitória, os cearenses podem até empatar ou perder por 1 a 0 no jogo de volta que se classificam para as oitavas da competição. O Colorado precisa da vitória por dois gols de diferença para avançar. A próxima partida entre ambos acontece no dia 13, no Castelão, em Fortaleza. No Brasileiro, o Inter enfrenta o Santos, no domingo, no Beira-Rio. Já o Vozão pega o Boa, no sábado, em casa.

MAIS BALÃO QUE SÃO JOÃO

Separados por 50 metros, defesa e ataque do Internacional pareciam desconhecidos. Não faziam uma comunicação curta. O time de Abel Braga abusou dos chutões na primeira parte da etapa inicial. Lançamento longos que, claro, não traziam resultado. O Ceará, por outro lado, tinha uma transição em velocidade. Voava para o ataque para tentar surpreender. Em uma destas jogadas, aos 14 minutos, Nikão entrou na área e foi derrubado por Willians.

Tudo parecia encaminhado para o Vozão. Magno Alves, artilheiro do time em 2014, se posicionou para a batida. O atacante de 38 anos contra o goleiro de 40. Melhor para o camisa 1, que emulou o velho Dida do final dos anos 90 e fez a defesa. Nikão ainda finalizaria para defesa do goleiro dez minutos depois.

O Inter só jogou 10 minutos do jogo. O espaço deixado às costas de Vicente foi explorado por Cláudio Winck e Gilberto. O primeiro caiu por ali e conseguiu bom cruzamento para Alex. O meia testou firme, mas Tiago fez excelente defesa aos 28. Já o camisa 2 bateu cruzado da direita e deixou Fabrício livre no lado oposto. O camisa 6, aos 31, livre e sem ninguém pela frente, isolou chance clara. Vaias, claro, ao final do primeiro tempo.

VOZÃO CARIMBA BEIRA-RIO

Pouco ou nada mudou no segundo tempo. Abel Braga parece ter esquecido que ele era o treinador da equipe e voltou do intervalo afirmando que "a coisa estava feia". O Colorado não conseguia atacar de maneira organizada, trocando passes. E continuou pecando na saída de bola.

Willians errou aos 9 minutos. Tocou de cabeça errado, ainda antes da linha do meio-campo. A bola ficou com Eduardo, que lançou rapidamente Nikão. O meia gingou na frente de Juan, limpou a marcação e bateu forte para abrir o placar para o Ceará no Beira-Rio.

O Inter criou em jogadas de bola parada. Alex quase marcou em chute de longe. Mas, desesperado e nervoso, o Colorado não conseguiu criar. Além da continuidade na Copa do Brasil, estava em jogo a invencibilidade no novo Beira-Rio. O clima esquentou na arbitragem. Winck e Rafael Moura peitaram o árbitro Fábio Filipus.

Os últimos minutos reservaram o melhor do segundo tempo. Primeiro, em um belo gol de Alan Ruschel. O lateral pegou rebote de Tiago e bateu forte, sem deixar a bola cair, de fora da área, aos 46. Porém, aos 47, Ricardinho contra-atacou e entrou livre na área de Dida para fazer o segundo e dar a vitória ao Vozão.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 1 X 2 CEARÁ

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data-hora: 30/07/2014 - 22h
Árbitro: Fabio Filipus (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia e Luciano Roggenbaum (PR)
Público-renda: 21.728-R$ 514.590,00
Cartões amarelos: Cláudio Winck, Rafael Moura (INT) Vicente (CEA)

Gols: Nikão - 9'/2°T (0-1), Alan Ruschel - 46'/2°T (1-1), Ricardinho - 47'/2°T (1-2)

INTER: Dida; Gilberto (Wellington Paulista - 20'/2°T), Paulão, Juan e Fabrício (Alan Ruschel -35'/2°T); Willians, Cláudio Winck, D'Alessandro, Alex e Alan Patrick (Luque - 35'/2°T); Rafael Moura - Técnico: Abel Braga.

CEARÁ: Tiago; Marcos, Sandro, Diego Ivo e Vicente; João Marcos, Ricardinho, Eduardo (Alex Lima - 43'/2°T) e Nikão (Amaral - 50'/2°T); Bill e Magno Alves (Michel - 25'/2°T) - Técnico: Sérgio Soares.