icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/11/2013
22:38

Em resposta aos protestos do Bom Senso FC, a CBF publicou neste domingo a proposta de Fair Play fiscal e trabalhista desenvolvida pela comissão de clubes, formada por os dirigentes de Atlético-MG, Corinthians, Coritiba, Flamengo, Internacional e Vitória.

Ameaçados de perderem três pontos a cada rodada que não estiverem com as contas em dia, os clubes deverão apresentar três certidões, mostrando estarem quites com os débitos tributários, previdenciários e de FGTS.

Segundo o texto, a ideia é usar “tolerância zero”. Em relação ao pagamento das dívidas, cujo montante é R$ 2,5 bilhões, os clubes rejeitaram a estipulação de parcelas fixas sobre a receita e criaram uma fórmula de amortização sincronizada à projeção do aumento das receitas nos próximos anos. Pela proposta, o comprometimento dos rendimentos dos clubes com o pagamento, em média, será de 3,3%.

No aspecto trabalhista, os clubes deverão mostrar a cada rodada que os salários estão em dia, também correndo o risco de perder três pontos pelo calote.